Guilherme de Pádua, assassino de Daniella Perez, agora é pastor evangélico e youtuber

Por Metro Jornal

O ex-ator Guilherme de Pádua é um rosto conhecido pelo país, mas não por sua carreira – em 1992, Pádua foi acusado do assassinato de sua então namorada, a também atriz Daniella Perez, filha de Glória Perez.

O violento crime, cometido com a ajuda de sua ex esposa, teve repercussão nacional. No entanto, o autor cumpriu uma pena de apenas sete anos de encarceramento, saindo da prisão em 1999.

Hoje, com 49 anos, Pádua exerce uma profissão muito distinta do que o tornou conhecido: é pastor evangélico, pertencente à Igreja Batista da Lagoinha. Ainda, recentemente, publicou seus primeiros vídeos no próprio canal do YouTube.

LEIA MAIS:
Alec Baldwin é obrigado a fazer curso de controle de raiva após briga em estacionamento

Seu primeiro vídeo fala sobre as facções criminosas nas cadeias brasileiras, explicando o sistema prisional do país e o costume de separar detentos pela facção à qual pertencem. O segundo trata de um assunto mais pessoal, abordando críticas que recebe; é nomeado "Agora virou santo, né?", frase que diz ouvir frequentemente.

Não é a primeira tentativa de Pádua de divulgar sua imagem e sua versão da história ao público. Em 1995, o então detento escreveu um livro chamado "A história que o Brasil desconhece", cuja publicação foi impedida pela atriz Glória Perez, mãe da vítima.

Os comentários para os vídeos do pastor estão desativados, mas até o momento da publicação desta matéria, ambos somavam 711 "não gostei", 115 "gostei", e 6.811 visualizações.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo