Yalitza Aparicio: a professora de origem indígena que, aos 25 anos, foi indicada ao Oscar

Por Metro Internacional
logo oscar 2019

Muitos descrevem “Roma” como um poema de Alfonso Cuarón às mulheres de sua vida: o filme é uma homenagem do diretor a sua mãe e sua babá. A protagonista é Cleo, interpretada por Yalitza Aparicio, mulher de origem indígena que trabalha como empregada doméstica na casa de uma família de classe média alta moradora do bairro de Roma, na Cidade do México. Ela e sua patroa, Sofia (Marina de Tavira), passam por uma série de situações que as faz se unirem. Yalitza tem 25 anos e se preparava para ser professora infantil quando foi descoberta por Cuarón em uma seleção de elenco repleta de anônimas. Agora, acaba de ser indicada ao Oscar de melhor atriz, e tudo o que ela quer é aproveitar o momento.

Como foi a experiência de trabalhar com Cuarón?

Foi incrível, mesmo que eu não soubesse quem ele era de início. Ele me ensinou muitas coisas, como a importância de um filme e todo o trabalho da equipe e da produção para provocar determinado impacto. O mais importante é que ele me ajudou a ter confiança em mim mesma. Além disso, me ensinou que posso fazer coisas que jamais imaginei. Não há dúvidas de que ele é um gênio em tudo o que faz. Ver o filme pronto foi impactante.

Você considera essa oportunidade um golpe de sorte?

Poderia ser, pois não era algo que esperava. Foi tudo muito estranho desde o início!

Como tem encarado a fama?

O que me dá coragem é poder ajudar outras pessoas. É estranho que se aproximem e me peçam para tirar fotos. Na vida privada, nunca fui disso, sempre me escondia nos eventos em que ia, mas o filme serviu para que outras pessoas se sentissem inspiradas, e isso é algo que preenche a minha alma.

Como você imagina sua vida depois de “Roma”?

No Festival de Veneza, recebi um conselho de uma jornalista: “Você vai passar por muitas mudanças, então tente aproveitar cada momento. Essa é uma experiência bonita e que ficará com você para sempre.” Então, se me assusto com o que vai acontecer, não aproveito o momento.

Que cena mais a marcou?

Muitos momentos, porque este é um filme que brinca com sua memória. A cena em que o pai vai embora é uma delas, bem como o abandono que Cleo sofre de Fermín.   

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo