Icarus Falls: como Ícaro, novo CD de Zayn não decola

Por Metro Brasília
zayn icarus falls

O cantor inglês Zayn foi o primeiro a sair do One Direction, em 2015. Uma promessa internacional da música, ele foi contratado pela RCA (produtora de estrelas pop como Britney Spears e Miley Cyrus), lançando seu primeiro álbum solo em 2016. Desde então, porém, sua carreira vem caindo ladeira abaixo.

Desde o single “Pillowtalk”, as canções do artista não ganham o topo das paradas musicais. “Dusk till dawn”, com Sia, foi a de melhor desempenho, mas muito longe do sucesso que fazia com a boy band.

Leia mais:
Em HQ, Liga da Justiça encontra os personagens de Looney Tunes
Action Comics 1000: Superman celebra mil revistas

Ainda assim, Zayn segue insistindo. Para ironizar quem o critica, o cantor batizou seu recém-lançado segundo álbum da carreira de “Icarus Falls” (Ícaro caindo, uma referência ao mito grego de um homem que tentou voar até o sol usando asas de cera).

O tiro, porém, saiu pela culatra e mostrou que, de fato, Zayn é uma espécie de Ícaro. Seu novo álbum é ambicioso, apresenta 27 faixas, mas com isso acaba sem nenhum single evidente e fez menos sucesso ainda.

Chamam a atenção apenas duas canções: a balada “Let me”, que segue a fórmula tradicional do pop, mas o faz bem; e “No candle, no light”, uma parceria com Nicki Minaj, que é mais original em sua sonoridade, mas que não funciona bem na voz da rapper.

Com mais de 90 minutos de duração, ouvir o álbum inteiro de uma vez é cansativo. Zayn propõe quebrar barreiras do pop com “Icarus falls”, mas curiosamente as melhores músicas são as mais tradicionais, como em “Natural”, poucas das experimentações dele dão certo, como “Insomnia”.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo