Em HQ, Liga da Justiça encontra os personagens de Looney Tunes

Por Fred Lopes
dc encontra looney tunes

Batman já enfrentou alienígenas superpoderosos, mas nunca um adversário a altura do caçador Hortelino Troca-Letras. O mesmo ocorre a Mulher-Maravilha, que mesmo sendo uma das guerreiras mais fortes do mundo tem de pedir ajuda do Taz, o Demônio da Tasmânia, para salvar as amazonas (?). Não está entendendo nada? As histórias presentes no encadernado “DC Encontra Looney Tunes” são mesmo confusa.

Não é a primeira vez que a indústria dos quadrinhos faz encontros inusitados para vender quadrinhos (o Superman, inclusive, já enfrentou o Predador, vilão dos cinemas, em um volume lançado há pouco tempo). No caso desta revista recém-lançada pela Panini Books, o objetivo é o mesmo, porém, o absurdo dos encontros é tal que se torna até divertido.

Como tudo que envolve o Pernalonga, nada aqui é levado à sério. A história é sempre bastante absurda e o objetivo do encadernado, que custa R$ 35,90, é entreter e só. O problema da revista é utilizar alguns personagens não mais tão relevantes do universo Looney Tunes, como Eufrazino Puxa-Briga, em vez de célebres como Piu-piu.

Há, porém, combinações divertidas, como os personagens marcianos das duas franquias (o Caçador de Marte e Marvin, o Marciano) em uma batalha alienígena sem muito sentido, mas divertida. O Pernalonga é o mais bem aproveitado – para caça-lo, inclusive, toda a Liga da Justiça é convocada .

Comandada por um longo time de roteristas e ilustradores, porém, “DC Encontra Looney Tunes” foi feita para dar alívio nas contas da DC e não oferta mais que isso e deve ser comprada apenas para quem estiver com uma sobrinha no orçamento.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo