Action Comics 1000: Superman celebra mil revistas

Por Bruno Bucis - Metro Brasília
action comics 1000

No universo de HQs da DC Comics, não há herói mais poderoso que Superman. O homem de aço impressiona não só dentro das páginas dos quadrinhos com sua enorme lista de poderes, mas também fora delas, também pelos números. No ano passado, o herói criado por Jerry Siegel e Joe Shuster não só celebrou 80 anos de vida (sendo homenageado na Comic Con Experience SP, inclusive, em dezembro); além dele, a revista que apresentou sua primeira história, a “Action Comics”, chegou ao número mil. De quebra, a edição lançada em abril de 2018 para celebrar este recorde foi a mais vendida do ano passado nos EUA e finalmente chega ao Brasil.

Lançada pela Panini, a publicação reúne um time de mais de 20 quadrinistas com uma série de ilustrações especiais e histórias curtas (de em média cinco páginas) que narram diferentes aspectos da vida do kriptoniano mais amado da Terra. A revista é essencial tanto para fãs de longa data do Superman, como também para os novos leitores, que podem descobrir muitas facetas do herói ao longo das histórias curtas.

Além disso, a HQ conta com ilustrações e roteiros de lendas como Jim Lee, José Luis García-Lopez , Marv Wolfman, John Cassady, Scott Snyder, entre outros.

Muitos fãs consideram que o Superman é tão forte que perde a graça acompanhar suas aventuras (e não fosse os vilões usarem um festival de kriptonitas de diferentes cores, realmente eles estariam certos). O que “Action Comics #1000” mostra, porém, é que embora o herói seja invulnerável, sua mente é demasiado humana e sentimental, por isso fácul de atingir: a personalidade do herói é o centro da maior parte das narrativas que compõem a revista.

Destaques

É esse o foco de algumas da melhores narrativas, como “O inimigo interior”, que curiosamente não traz o Superman. O herói é apenas citado, pois está longe demais de Metrópolis e resolvendo problemas muito mais perigosos que um louco que invadiu um colégio. É inspirada pelo herói, porém, que a policial que comanda a narrativa decide lidar com o problema.

Outra narrativa da edição que merece destaque é: “O carro”, que vai por um caminho cômico ao narrar o que aconteceu com o carro verde que Superman arremessa na “Action Comics 1”, uma das capas mais famosas de sua revistas. A história lida com humor com “o homem de cueca” vermelha e presta um interessante tributo à original.

E se você não sabe de que revista estamos falando, sem problema. Na edição brasileira, embora não tenhamos tantas capas variantes como houve nos EUA, chama a atenção haverem publicado novamente a “Action Comics 1”.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo