Rihanna processa o pai por uso indevido da marca Fenty

Por Reuters

A cantora Rihanna entrou com um processo contra seu pai por se aproveitar do nome da marca Fenty e sugerir que um empreendimento comercial que ele criou em 2017 tem alguma associação com ela.

A cantora de “Diamonds”, cujo nome completo é Robyn Rihanna Fenty, entrou com um processo na corte federal de Los Angeles na terça-feira acusando Ronald Fenty e dois sócios de fraude e propaganda enganosa envolvendo a companhia de talentos e produção Fenty Entertainment.

Rihanna, que usa a marca registrada Fenty para vender cosméticos, lingeries e tênis, pediu à corte uma medida liminar para impedir seu pai de usar o nome Fenty, e uma indenização não especificada.

O processo diz que Rihanna não tem “absolutamente nenhuma afiliação” com a Fenty Entertainment mas que, mesmo assim, a companhia está utilizando indevidamente o seu nome e alegando ser associada a ela.

LEIA MAIS:
Mariah Carey vira o jogo e pede indenização de R$ 11 milhões a assistente que a chantageou
Alicia Keys será a apresentadora do Grammy 2019

Em um caso de 2017, a Fenty Entertainment aceitou em a proposta de uma empresa terceira para que Rihanna se apresentasse em 15 shows na América Latina por 15 milhões de dólares, segundo o processo.

Em outro exemplo, a Fenty Entertainment sugeriu indevidamente que a cantora estaria envolvida em um projeto de hotéis, acrescentou.

O processo diz que, apesar de terem sido informados repetidamente que não têm autoridade para usar o nome da cantora, a marca registrada Fenty ou falar em nome de Rihanna, Ronald Fenty e seus parceiros comerciais continuaram a sugerir indevidamente uma associação com a artista.

A Fenty Entertainment não pôde ser encontrada para comentar nesta terça-feira.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo