Aos 22 anos, Alessia Cara mostra maturidade em 'The Pains of Growing'; ouça

Por Metro Brasília
alessia cara capa

É comum entre cantores canadenses: Justin Bieber e Shawn Mendes também foram descobertos precocemente após postar vídeos cantando na internet. Alessia Cara iniciou de maneira semelhante, mas trilha um caminho sonoro muito mais maduro que os dois.

Sem se curvar ao pop, a cantora acaba de lançar seu segundo disco, “The Pains of Growing”, e prova, aos 22 anos, ter mais domínio da própria carreira do que muito figurão da música.

Repleto de referências pop e angústias juvenis, o disco só encontra paralelo à altura com os trabalhos de Lorde, outra jovem sensação.

Alessia tem um talento vocal evidente. Agora, além da voz, ela trabalha melhor as sonoridades. O disco tem um pouco de R&B, um pouco de rap e faz um pop talentoso.

A ensolarada “Trust my Lonely” é radiofônica ao mesmo tempo que propõe uma batida mais original que a receita pop. Há, porém, canções mais duras, como “7 Days”, na qual ela questiona Deus em um rap com toques de reggae.

Todo o disco é bom, mas também vale a pena destacar as faixas “Not Today” e “Little More”. Nelas, Alessia prova que será mais do que suma estrela passageira

Ouça o álbum "The Pains of Growing":

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo