Kevin Hart reconsidera participação no Oscar após apoio de Ellen DeGeneres

Por Estadão Conteúdo

Kevin Hart, que desistiu de apresentar o Oscar após críticas por tuítes homofóbicos, disse estar reconsiderando sua decisão depois que a comediante Ellen DeGeneres manifestou apoio para que ele cumpra a função.

Em uma entrevista com Hart em seu programa, que foi ao ar nesta sexta-feira (4), DeGeneres disse ter ligado recentemente para a Academia para defender a participação do ator.

DeGeneres, que é assumidamente gay e apresentou o Oscar em 2007 e 2014, disse que a Academia, responsável pela cerimônia, respondeu que ficaria "feliz" em tê-lo como apresentador do prêmio em 24 de fevereiro.

"Queremos que ele seja o apresentador, o que pudermos fazer para isso, ficaremos felizes", disseram representantes da Academia segundo DeGeneres. A entidade não quis comentar o assunto na sexta-feira.

"Quando eu sair daqui prometo que vou avaliar esta conversa", disse Hart, ator e comediante conhecido por filmes como "Policial em Apuros", a DeGeneres.

Hart anunciou em dezembro ter desistido de apresentar o Oscar e disse desejar "pedir desculpas sinceras à comunidade LGBT por minhas palavras insensíveis no passado".

A menos de dois meses para a cerimônia, o mais prestigiado prêmio da indústria cinematográfica, a Academia ainda não anunciou um substituto. "Eu sei que eu não tenho um só osso homofóbico em meu corpo. Sei que lidei com isso", disse o ator na entrevista.

Em um de seus tuítes do passado, Hart descreveu a foto de um ator como "um cartaz gay para a Aids". Em outro post, ele disse que se seu filho brincasse com uma casinha de bonecas, ele a quebraria na cabeça dele e o diria para parar de ser gay.

DeGeneres chamou Hart de "uma das pessoas mais inteligentes que eu conheço, uma das pessoas mais engraçadas que eu conheço", e disse a ele para ignorar a repercussão negativa de "haters" na internet, que recuperaram tuítes de uma década atrás.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo