Kevin Spacey nega agressão sexual contra jovem em Nantucket

Por Reuters

O ex-protagonista da série “House of Cards” Kevin Spacey compareceu a um tribunal em Massachusetts nesta segunda-feira para enfrentar a acusação de que agrediu sexualmente um homem de 18 anos após embebedá-lo em um bar em Nantucket há mais de dois anos e se declarou inocente, ao mesmo tempo que o juiz determinou que a suposta vítima preserve os dados de seu celular.

Vestindo terno e gravata cinzas, Spacey se manteve em silêncio durante a breve audiência pré-julgamento. Uma declaração de inocência foi entregue ao tribunal em nome de Spacey.

O advogado Alan Jackson, que representa o ator, convenceu o juiz Thomas Barrett a determinar que a suposta vítima de Spacey preserve todos os dados de seu telefone celular por até seis meses a contar do dia 7 de julho de 2016, quando o incidente teria ocorrido. Jackson disse que os dados provavelmente isentariam seu cliente.

Jackson disse que documentos da polícia mostram que o jovem de 18 anos trocou várias mensagens de texto e vídeos no aplicativo Snapchat com sua então namorada sobre suas interações com Spacey em um bar no balneário em Massachusetts, mas jamais mencionou a suposta agressão sexual.

Spacey pode ser sentenciado a até cinco anos na prisão se for condenado.

O ator de 59 anos é um dos diversos homens do mundo do entretenimento, negócios e política a ser acusado de assédio sexual desde que as alegações contra o produtor de cinema Harvey Weinstein desencadearam o movimento #MeToo em 2017.

Spacey se envolveu em controvérsias em outubro de 2017 quando o ator Anthony Rapp o acusou de tentar seduzí-lo em 1986, quando Rapp tinha 14 anos.

Spacey pediu desculpas pelo comportamento, mas o caso fez com que o ator, que ganhou um Oscar em 2000 por seu papel no filme “Beleza Americana”, fosse removido da série “House of Cards”, da Netflix, e apagado digitalmente do filme “Todo o Dinheiro do Mundo”.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo