'Era Uma Vez Um Deadpool': Debochado como sempre, anti-herói volta às telonas

Estreia no cinema. Conhecido por não economizar nos palavrões, o famoso anti-herói volta às telonas, agora na versão família em ‘Era Uma Vez Um Deadpool’

Por Metro Jornal

Sim, assistir “Deadpool 2” no cinema pode ser um programa família e Wade Wilson está pronto para provar isso em “Era uma Vez um Deadpool”, que estreou na última quinta-feira (27).

O sangue recorrente no longa com faixa etária alta sumiu e todos os – muitos – palavrões que Deadpool solta foram trocados por bips a valer.

O longa tem a mesma narrativa do segundo filme da franquia, mas além de apagar todos os palavrões e cenas mais escrachadas, inclui uma homenagem ao clássico “A Princesa Prometida”, de 1987, que conta com Fred Savage – sim, o astro de “Anos Incríveis”, sendo ele mesmo.

Nessa nova versão de “Deadpool”, Fred está amarrado e contracena com o anti-herói em um quarto modelado fielmente a partir de “A Princesa Prometida”. Mas isso não ajuda muito na produção, que traz pouco ou quase nada ao que já foi apresentado no filme original.

O que dá certo nesse novo recorte é a auto-crítica em cima dos erros do filme originalmente lançado em maio, e que não foi recebido tão bem quanto o primeiro, e por alguma cenas inéditas.

Ao site deadline.com, Ryan Reynolds encarnou o personagem e explicou que só participou da obra desde que o estúdio doasse parte dos lucros para instituições de caridade: “enquanto a minha participação neste filme foi tudo, menos voluntária, estou feliz em saber que alguma entidade séria será a beneficiária desse dinheiro sem vergonha”.

Veja o trailer de “Era uma Vez um Deadpool”:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo