Ex-motorista da rainha Elizabeth II confessa ter abusado sexualmente de dois meninos, um deles no Palácio de Buckingham

Por Victória Bravo

Alwyn Stockdale, um ex-motorista da rainha Elizabeth II confessou ter abusado sexualmente de um menino de 10 anos no Palácio de Buckingham e de outro menor de 14 anos na casa de parentes da criança.

De acordo com o The Sun, os crimes ocorreram entre 1972 – quando ele começou a trabalhar como motorista do Palácio – até 1975. A Promotoria britânica recebeu as denúncias em agosto e decidiu apresentar as acusações em 30 de novembro, mas Stockdale morreu em um hospital de Londres aos 81 anos antes que fosse acusado formalmente dos seus crimes.

LEIA TAMBÉM:
Harry, Meghan, William e Kate aparentemente têm grupo no WhatsApp da família real

Entrevistado pela Polícia Metropolitana, o ex-motorista real disse em sua defesa que “a relação” com uma das crianças foi consensual, segundo o jornal britânico.

Um homem entre 50 e 60 anos foi o responsável pela denúncia e a Polícia Metropolitana levou mais de um ano e meio para encontrar Stockdale e preparar o caso antes de entregá-lo ao Ministério Público. Naquela época, o ex-motorista morava nos quartos que o Palácio aluga para seus empregados domésticos.

Uma das crianças foi vítima de agressão na casa de um membro da família que também trabalhava no Palácio Real, mas o responsável não sabia do que acontecia, segundo as mesmas fontes.

A demora do inicio de processo legal (19 meses) causou frustração às vítimas, já que o suspeito morreu e, portanto, nenhum processo legal pode ser instituído.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo