Jackie Chan revela vida desconhecida: pai abusivo, vício em álcool e sexo

Por Victória Bravo

O livro de memórias do Jackie Chan recebeu sua primeira tradução em inglês e ganhou o título de “Never Grow Up”. A obra – publicada na China em 2015 – revelou alguns fatos desconhecidos da vida do ator.

O habilidoso artista marcial, engraçado e um herói em diversos filmes, contou que teve sérios problemas com álcool e confessou visitar bordéis frequentemente.

E embora ele esclareça que atualmente esta longe dessa realidade, as declarações publicadas pelo South China Morning Post são, no mínimo, impressionantes:

"Eu dirigi bêbado o tempo todo. Uma vez bati meu Porsche de manhã e à noite um Mercedes-Benz. Durante todo o dia, eu fiquei em dando voltas”, escreveu o ator.

Ele também confessou que durante suas constantes visitas a bordéis ele conheceu uma mulher que se tornou uma companheira regular, sendo infiel à sua esposa Joan Lin em várias ocasiões.

Em 1999, depois de conhecer Elaine Ng Yi Lei, a Miss Asia 90, ele novamente traiu sua esposa. No entanto, desta vez as coisas tiveram consequências: eles tiveram uma filha. Etta Ng hoje tem 19 anos.

Sobre isso, ele também declarou ter espancado Etta quando ela era uma garotinha. O lutador levantou a criança com força e a jogou no sofá.

As confissões de Chan vão principalmente sobre o abuso álcool, mulheres e jogos de azar, e não são histórias agradáveis ​​para se ler.

Jeremy Tiang, o tradutor do texto, garantiu e enfatizou uma conversa com a Variety que o ator é realmente sincero.

“Fiquei agradavelmente surpreso com o quão franco e aberto este livro é. Embora houvesse um co-escritor envolvido, era como se Jackie Chan falasse de coração, e era sincero até mesmo sobre os aspectos menos nobres de si mesmo e de seu passado”, disse ele.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo