O 'sofrimento' comum entre mulheres que uniu Michelle Obama e a rainha Elizabeth II

Por Victória Bravo

O encontro entre Michelle Obama e a rainha Elizabeth II em 2009 ganhou as manchetes depois de que ambas quebraram os protocolos reais e deram um abraço em público.

A ex-primeira dama dos Estados Unidos explicou toda a situação em sua autobiografia, “Becoming” e acredite, a reação delas nasceu de um "sofrimento" comum para muitas mulheres.

De acordo com o portal Quién, as duas líderes tinham passado o dia todo na recepção do G-20 no Palácio de Buckingham e estavam aguentando seus sapatos de salto há horas.

Quando elas se conheceram em um dos salões, a rainha olhou Michelle e disse: “Como você é alta!”, então a ex-primeira dama apontou seus sapatos. A rainha logo completou “estes sapatos são desconfortáveis, não são?”.

Michelle revelou que neste momento “esqueceu o fato de que ela usava uma coroa de diamantes”: “Nós éramos apenas duas mulheres cansadas e oprimidas pelos nossos próprios sapatos. Então eu respondi instintivamente como eu faço sempre que me sinto conectada com uma pessoa e coloquei a mão no seu ombro”, explicou.

Apesar de ser descrito pela imprensa como um “erro épico”, ela não se arrepende: "Eu tentei não ficar afetada pelas críticas. Se eu não tive uma atitude apropriada para o Palácio de Buckingham, pelo menos eu sei que eu tive uma reação humana”, disse Michelle, que está convencida de que a rainha concordou com o gesto, pois retribui com um abraço também.

Michelle Reprodução / The American Mirror
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo