Templo Satânico encerra processo contra a série ‘O Mundo Sombrio de Sabrina’

Por Band.com.br

O Templo Satânico fechou um acordo para encerrar sua ação civil contra a Netflix e a Warner Bros. pelo suposto uso indevido da estátua Baphomet na série O Mundo Sombrio de Sabrina, disse um porta-voz da Warner nessa quarta-feira, 21.

O acordo foi amistoso e encerra um processo iniciado no dia 8 de novembro no qual a entidade religiosa pediu ao menos US$ 50 milhões (cerca de R$ 190 milhões) de indenização. Os termos financeiros do acordo não foram divulgados.

Com sede na cidade norte-americana de Salem, em Massachusetts, o Templo Satânico se descreve como um promotor da benevolência e da empatia entre as pessoas, rejeitando a autoridade tirânica.

A estátua, que possui uma cabeça de bode e é observada por duas crianças, aparece em quatro episódios que mostram o interior da Academia das Artes Ocultas, onde a protagonista interpretada pela atriz Kiernan Shipka começa a estudar bruxaria. Lucien Greaves, co-fundador do Templo Satânico, chegou a publicar no Twitter uma montagem comparando a versão original e a do seriado.

A organização se queixou de que Sabrina se apropriou indevidamente da imagem Baphomet com Crianças de uma maneira que insinua que ela simboliza o mal e que tal representação prejudicou sua reputação.

Mundo Sombrio de Sabrina está disponível na Netflix e deve ganhar um especial de Natal no dia 14 de dezembro. A segunda temporada também já está confirmada, embora ainda não tenha data de estreia definida.

Assista ao teaser:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo