Estreias no cinema: o sequestro relâmpago de Marina Ruy Barbosa e outros lançamentos desta semana

Por Fred Lopes

Calma, a atriz global Marina Ruy Barbosa não foi sequestrada – mas sua personagem Isabel foi. Em "Sequestro Relâmpago", a jovem é obrigada a circular pelas ruas de São Paulo sob a mira do revólver de bandidos. Ao perceber que já passou de 22h e os caixas eletrônicos não funcionam mais, os criminosos resolvem ficar com a garota refém até a manhã seguinte (leia a entrevista exclusiva com a diretora).

Nesta quinta (22) também acontece o retorno de Spike Lee aos cinemas. Em "Infiltrado na Klan", o diretor traz a história de um policial negro que conseguiu se infiltrar na Ku Klux Klan (KKK), grupo terrorista estadunidense a favor da supremacia branca (veja entrevista com o ator principal).

Mas é o cinema nacional que está mesmo dominando as estreias da semana: tem "A Voz do Silêncio", com Marieta Severo (leia o texto), "O Segredo de Davi", com Nicolas Prattes – atualmente no ar em "O Tempo Não Para" -, e os documentários "SLAM: Voz de Levante" e "Excelentíssimos".

Assista aos trailers:

Sequestro Relâmpago

[Brasil, 2018], de Tata Amaral. Com Marina Ruy Barbosa, Sidney Santiago e Daniel Rocha.

Matheus e Japonês são dois jovens que não são amigos, mas que se juntam para realizar uma série de sequestros na noite de São Paulo. A primeira vítima é Isabel, uma jovem de 21 anos que está saindo de um bar. Os três estão nervosos. Quando encontram o primeiro caixa eletrônico às 22h, ele está quebrado. Os dois percebem que não conseguirão encontrar outro caixa-eletrônico antes da manhã do dia seguinte. Mantendo Isabel refém, eles dirigem de um lado pro outro pela noite, decidindo o que fazer com ela.


Infiltrado na Klan

[EUA, 2018], de Spike Lee. Com John David Washington, Adam Driver e Topher Grace.

Em 1978, Ron Stallworth , um policial negro do Colorado, conseguiu se infiltrar na Ku Klux Klan local. Ele se comunicava com os outros membros do grupo através de telefonemas e cartas, quando precisava estar fisicamente presente enviava um outro policial branco no seu lugar. Depois de meses de investigação, Ron se tornou o líder da seita, sendo responsável por sabotar uma série de linchamentos e outros crimes de ódio orquestrados pelos racistas.


A Voz do Silêncio

[Brasil, 2018], de André Ristum. Com Marieta Severo, Stephanie de Jongh e Arlindo Lopes.

Um olhar atento varre a cidade grande e suas pessoas anônimas, que vivem suas vidas em tensão para a sobrevivência, resignados com o destino de cada um. Uma realidade onde os sentimentos e emoções perdem seu significado original consumidos pela urgência de novos valores. Um eclipse lunar pontua as mudanças nas vidas dessas pessoas que compõem um mosaico da cidade.


O Segredo de Davi

[Brasil, 2018], de Diego Freitas. Com Nicolas Prattes, Neusa Maria Faro e Eucir de Souza.

Davi é um tímido estudante de cinema que esconde um passado sombrio. Ao visitar sua vizinha Maria, um instinto esquecido vem à tona e Davi comete o seu primeiro assassinato. Na manhã seguinte, para surpresa de Davi, Maria reaparece em seu apartamento e passa a influenciar o garoto a seguir numa jornada de crimes que revelarão sua verdadeira natureza: a de um serial killer.


SLAM: Voz de Levante

[Brasil, 2017], documentário de Tatiana Lohman e Roberta Estrela D'Alva.

Em Chicago, NY, Paris, Rio e São Paulo, a mesma cena com diferentes faces: os poetry slams, batalhas poéticas performáticas, se firmam como encontros que instigam a criatividade e o convívio entre diferentes e surgem diante da onda política conservadora mundial como ágoras do livre pensamento e expressão. No Brasil, a poeta Luz Ribeiro vence o campeonato nacional e vai para a Copa do Mundo de Poetry Slam, em Paris, representando a nova vertente negra e feminista que tem se firmado pela virulência de seu verbo politizado.


Excelentíssimos

[Brasil, 2018], documentário de Douglas Duarte.

Retrato da democracia brasileira em um momento frágil de polarização política no Congresso Nacional, acompanhada durante quatro meses por uma equipe de filmagem. Processos que permitem cerca de 600 pessoas influenciar nas decisões do país, legisladores corruptos que se transformam em delatores, uma presidente que defende seu mandato com um pedaço de papel e falcões que traçam sua subida ao poder enquanto multidões cantam e protestam.


Refém do Jogo

[EUA, 2018], de Scott Mann. Com Dave Bautista, Pierce Brosnan e Julian Cheung.

Durante a final de um grande evento esportivo, um grupo de bandidos sequestra um estádio lotado e mantém as pessoas oprimidas por meio da violência. É quando um homem, que durante anos serviu ao serviço militar, usará seus recursos com a ajuda de alguns militantes para salvar a todos.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo