Produtora de "Star Wars" quer inclusão de novas vozes na indústria cinematográfica

Por Reuters

A produtora da saga “Star Wars”, Kathleen Kennedy, recebeu no domingo um prêmio dos organizadores do Oscar e disse esperar que a homenagem abra portas para novas vozes na indústria cinematográfica que “podem trazer o mundo de volta a seus sentidos”.

Ao lado de seu marido e também produtor Frank Marshall, Kathleen foi a primeira mulher a receber o prêmio anual Irving. G. Thalberg da Academia de Artes e Ciências Cinematográicas.

Em 2012, Kathleen se tornou presidente da LucasFilm, retomando a saga de ficção científica e produzindo os filmes bilionários “Star Wars – O Despertar da Força” e “Star Wars: Os Últimos Jedis”, que a tornaram uma das executivas mais poderosas de Hollywood.

Leia mais:
'Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald' arrecada 62 milhões de dólares em estreia
Feito pela irmã da duquesa, livro polêmico sobre Meghan Markle deve ser lançado no próximo ano

“Tenho muito orgulho de ser a primeira mulher a receber esse prêmio. Mas, eu não sou a primeira a merecê-lo e tenho 100 por cento de certeza de que não sou a última”, disse Kathleen ao som de aplausos, em um jantar de gala que contou com a presença de executivos de estúdios cinematográficos e de alguns dos maiores atores e diretores de Hollywood.

Kathleen Kennedy e Marshall fundaram a Amblin Entertainment com o diretor Steven Spielberg em 1981 e produziram diversos sucessos de bilheteria, incluindo “Os Caçadores da Arca Perdida”, “Jurassic Park” e “E.T. – O Extraterrestre”.

Kathleen disse que os esforços recentes para aumentar a diversidade em Hollywood e garantir que mulheres tenham papéis melhores na frente e por trás das câmeras precisam ser abraçados.

“É minha esperança de que com a inclusão dessas poderosas novas vozes, nós podemos trazer o mundo de volta aos seus sentidos e talvez, apenas talvez, quebrar alguns tetos de vidro ao longo do caminho” disse.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo