MasterChef Profissionais: 'fiquei bastante chateada de não subir', desabafa Manoela

Por band.com.br

A chef de cozinha Manoela Lebron não disfarçou suas emoções ao ver Daniel Barbosa salvar a si mesmo e Rafael Gomes da prova de eliminação. Apesar de ter entendido a escolha do capitão da equipe amarela, a participante mineira revelou ao Portal da Band que ficou muito chateada com a situação.

"Na hora, é uma reação inconsciente. A gente não pensa muito no que está fazendo. São muitos nervos à flor da pele, ainda mais agora que está na reta final. Fiquei bastante chateada depois de ver que, o que desempatou, foi a sobremesa, que a gente ganhou por causa da sobremesa que eu fiz sozinha do começo ao fim", disse Manoela.

"O chutney de caju também foi eu quem fez e foi elogiado como um dos pontos do alto. Então, eu não subir para o mezanino me deixou sem entender. Porque, no meu ponto de vista, é um pouco injusto. Foi uma análise que o Dani fez, do jeito dele, e eu também não posso julgar. Cada um tem a sua forma de decidir, sua linha pensamento. Na hora, eu não teria feito o que ele fez, mas não posso julgar", completou.

Manoela disse ainda que a reação dela foi devido ao calor das emoções. "Na hora, a gente reage no calor da emoção. Então, eu me senti injustiçada, só que faz parte. Ele tinha que escolher alguém. Com certeza ele se salvaria e eu faria o mesmo. Se a outra pessoa não fosse eu, seria o Rafa. Foi uma decisão ali que me deixou desestabilizada, mas graças a Deus deu tudo certo. Por pouco, mas deu certo", comemorou.

Para enfrentar André Pionteke e Willian Peters numa das provas de eliminação mais difíceis, a mineira teve que tentar colocar a cabeça no lugar. "Eu tentei muito me concentrar, tentei esquecer o que estava acontecendo, esquecer do entorno e me concentrar só no que eu estava fazendo. Mas até agora eu estou bem abalada, até porque o André é uma pessoa muito querida para mim. Eu via ele na final, sabe? Então, fiquei chocada de ficar na berlinda com ele. Eu queria ficar, mas também não queria que ele saísse", disse.

Apesar da insegurança, os jurados Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin foram só elogios ao ponto da língua do boi preparado pela participante. "Eu já tinha trabalho com essa proteína. Eu tinha pegado salmão também, mas achei que língua de boi fazia mais sentido, que tinha mais a ver com a minha história. E sempre que os chefs me deram um feedback crítico, era para eu me voltar à minha história e ser simples. Então, eu lembrei disso e decidi usar", afirmou.

"De fermentado eu escolhi o kefir de leite, porque ele era mais neutro de sabor. Eu conheço praticamente quase nada de fermentados, então no meu paladar ele foi o que trouxe mais versatilidade. Eu poderia usar ele para uma sobremesa, para um prato salgado, como base de um molho. Ele poderia ser muita coisa", finalizou.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo