Seita satânica processa Netflix por plágio em série O Mundo Sombrio de Sabrina

Por Metro Jornal

Apesar do sucesso de O Mundo Sombrio de Sabrina, parece que nem todos foram tão fãs assim da série. Uma seita satânica está processando a Netflix em 50 milhões de dólares por causa de uma estátua Baphomet, um deus pagão geralmente representado com uma cabeça de carneiro ou de bode.

Para membros da seita Satanic Temple, que possui um tempo em Detroit (EUA), a imagem utilizada na produção é idêntica à que se encontra no local religioso — e, portanto, trataria-se de um plágio.

O grupo alega que a estátua foi desenhada entre 2013 e 2014 sob encomenda e deveria ser contar com a permissão prévia para ser utilizada.

Leia também:
Concorrente da Netflix, serviço de streaming da Disney já tem nome e data de lançamento
Solo: Anitta beija homens e mulheres de todos os tipos físicos e dança com cobras em novos clipes

Símbolo do mal

Outro ponto que incomodou a Satanic Temple foi o fato de Baphomet ser representado como uma figura do mal. Para eles, o deus representa os valores de razão e autonomia. A seita é conhecida por criticar governos que permitem a exibição de imagens religiosas em público.

Por enquanto, nem a Netflix ou a Warner se pronunciaram sobre o assunto.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo