Assim como Pharrell, Rihanna não quer suas músicas tocando em comícios de Trump

Por Metro Jornal

A cantora Rihanna não gostou de saber que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, utilizou sua música "Please Don’t Stop The Music" durante comícios políticos.

De acordo com a imprensa americana, a artista pediu para que seus advogados redigissem uma carta de cessação de direitos em que fica clara sua falta de consentimento. Ao que parece, a ideia é processar o político caso ele utilize novamente qualquer uma de suas canções.

Leia mais:
FBI é a mais nova série do produtor Dick Wolf, criador da franquia Law & Order
Festival de Cinema Fantástico chega à oitava edição com uma extensa seleção filmes

No fim do mês de outubro, o cantor Pharrell Williams entrou com um pedido judicial para que Donald Trump não toque suas músicas em público durante campanha.

Em agosto, o cantor Steven Tyler, líder do Aerosmith, tomou a mesma atitude depois que o presidente americano utilizou "Livin’ on the Edge" em outro comício.

Além deles, a banda Rolling Stones e os cantores Adele e Neil Young também já fizeram o mesmo pedido.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo