Stan Lee nega que tenha sido vítima de abuso por parte da filha

Por Estadão Conteúdo

O gênio dos super-heróis Stan Lee, de 95 anos, abriu o jogo sobre as acusações de abuso de idoso contra sua filha, J.C. Lee, em entrevista ao The Daily Beast.

"Não é todo esse drama. Nós temos uma vida maravilhosa. Eu sou bem sortudo. Amo minha filha, espero que ela me ame também. Eu não poderia pedir por uma vida melhor. Se apenas minha mulher ainda estivesse conosco… Eu não sei o que é isso tudo. Eu não poderia pedir por uma filha melhor", disse o quadrinista e executivo da Marvel.

A filha de Lee, que também estava na entrevista, desmentiu os boatos. "Em toda minha vida, eu nunca toquei em minha mãe, meu pai, ou meu cachorro. Minha mãe estava muito doente. Ela estava usando drogas pesadas e bebia para a dor passar. Ela não tornou as coisas fáceis, mas ninguém foi tocado. Foi uma situação terrível, mas nunca teve violência física nesta casa", esclareceu.

Em junho deste ano, a polícia de Los Angeles abriu uma investigação contra o ex-empresário de Lee, Keya Morgan, também com acusações de abuso de idoso. O quadrinista entrou com um pedido de ordem de restrição para afastar o ex-representante, alegando que ele havia se aproveitado de sua saúde frágil para tomar conta das finanças.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo