Assassin’s Creed: Odyssey busca renovação com trama de RPG na Guerra do Peloponeso

Por Metro Jornal
Assassin’s Creed

A franquia “Assassin’s Creed” já fez jogadores passearem pelo Egito Antigo, a época da Inquisição Espanhola e a Renascença. Agora é a vez de o game investir em uma trama ambientada na Grécia Antiga, mais especificamente no período da Guerra do Peloponeso, quando Esparta e Atenas disputavam poder entre si.

Em “Assassin’s Creed: Odyssey”, que acaba de ser lançado, o jogador tem a opção de escolher o protagonista de sua jornada. Tanto Kassandra quanto Alexios são espartanos descendentes do famoso rei Leônidas. Quando uma tragédia acontece, eles precisam partir em uma jornada de busca da verdade sobre o seu passado, cuja principal pista é uma lança quebrada pertencente a Leônidas.

A história se passa 400 anos antes dos eventos ocorridos em “Origins”, ou seja, antes mesmo da criação da Irmandade dos Assassinos que guia a franquia.

Leia mais:
CCXP 2018: pôster oficial do evento homenageia os 80 anos do Superman
‘Eu conheci a lenda’, diz Will Smith sobre Pelé após pedir autógrafo

Kassandra e Alexios, portanto, agem por conta própria e iniciam suas trajetórias como mercenários em um território altamente dividido.

Assim como no game anterior da franquia, a base de “Odyssey” é a de um RPG, fazendo com que o protagonista evolua ao longo das missões. Cada nova batalha ou região explorada implica novas habilidades, aumento de resistência e novos tipos de armamentos – algo fundamental, já que se aventurar por lugares antes da hora significa morte fácil.

Um dos destaques de “Odyssey” é o mapa aberto, atento aos detalhes para retratar com fidelidade as dezenas de ilhas que compõem a Grécia. Isso faz com que as navegações sejam parte importante do game, com direito a batalhas navais.

Cada região é dominada por Atenas ou Esparta, e o protagonista tem papel importante em determinar quem lidera cada uma delas nas Batalhas de Conquista, na qual pode derrubar o comandante de algum lado específico.

Uma das novidades é a incorporação de um sistema de diálogo interativo que coloca o jogador para ditar os rumos da narrativa.

Isso torna possível a interação com diversas figuras emblemáticas da Grécia Antiga, como o filósofo Sócrates, o matemático Pitágoras e o médico Hipócrates, conferindo um sabor especial ao game para além da ação.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo