Conheça livros que buscam explicar sobre desafios da vida política e social

Por Metro Jornal

Às vésperas do primeiro turno da eleição, conheça lançamentos recentes que buscam explicar e refletir sobre dilemas e desafios da vida política e social contemporânea.

capas

“Guerra de narrativas"
Luciano Trigo (Editora Globo, 276 págs. – R$ 40)
A palavra “narrativa” entrou na moda no debate político brasileiro. Tendo como ponto de partida as jornadas de junho de 2013, o jornalista Luciano Trigo busca explicar o significado dela e como visões distintas de como contar uma mesma história ajudaram a criar uma polarização radical e romper com a ideia de consenso vigente até então no Brasil.

“Como as democracias morrem”
Steven Levitsky e Daniel Ziblatt (Zahar, 272 págs. – R$ 60)
Os autores são professores da Universidade de Harvard e, neste livro, eles traçam paralelos entre o governo Trump, nos EUA, e outros momentos históricos marcados por rompimento democrático, como a ascensão de Hitler e Mussolini e as ditaduras latino-americanas dos anos 1970. O texto faz um alerta: democracias não morrem subitamente, mas quando instituições como o judiciário e a imprensa perdem força.

“Presidencialismo de coalizão”
Sérgio Abranches (Cia das Letras, 440 págs. – R$ 70)
O termo que batiza o livro foi cunhado pelo autor há 30 anos, quando a democracia começava a se levantar no Brasil após a ditadura. O sociólogo se dedica agora a investigar não só o que aconteceu de lá para cá, mas também em outros momentos do período republicano, para revelar as entranhas do sistema político do país, suas idiossincrasias e seus limites a partir da ideia de coalizão, que torna os presidentes reféns de alianças.

“Dinheiro, eleições e poder”
Bruno Carazza (Cia das Letras, 328 págs. – R$ 70)
O esquema de corrupção desbaratado pela Lava Jato evidenciou a dimensão que o caixa dois tem no sistema eleitoral brasileiro. Especialista em direito e economia, o autor cruzou dados como doações de campanhas e votações parlamentares para revelar fragilidades desse sistema e apontar alternativas que tornem as políticas públicas menos dependentes de tal influência econômica.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo