Portal gratuito reúne crônicas escritas por Clarice Lispector e outros grandes nomes

Por Metro Jornal

A crônica não é um gênero genuinamente brasileiro, mas foi tão bem absorvido pela imprensa daqui, desde meados do século 19, que se transformou em verdadeira paixão nacional. Esse modo de apresentar flagrantes da vida em textos curtos e com verniz literário é o que embala o lançamento do Portal da Crônica Brasileira, organizado pelo Instituto Moreira Salles, que pode ser acessado gratuitamente pelo link cronicabrasileira.org.br.

O espaço virtual disponibiliza mais de 2.500 textos representativos, em especial, da era de ouro do gênero no país, entre os anos 1950 e 1960, catalogados por autor, periódico ou até mesmo temas, como amizade, juventude e solidão.

Publicados originalmente em revistas e jornais de grande circulação, eles são assinados por nomes como Paulo Mendes Campos (1922-1991), Rachel de Queiroz (1910-2003) e Otto Lara Resende (1922-1992), que tiveram seus acervos doados para o IMS.

Leia mais:
Os Simpsons: Mulher-Maravilha fará aparição na 30ª temporada da série
Livro expõe falsas promessas de presidentes

Isso faz com que os textos surjam, muitas vezes em versões fac-similares, a partir dos recortes que os próprios autores guardavam para si.

No caso de escritores como Antônio Maria (1921-1964) – que não preservou nada – e Clarice Lispector (1920-1977), são apresentadas transcrições de produções publicadas em livros, método que será adotado para a incorporação de textos de outros nomes ao longo dos próximos meses.

As novas adesões serão fruto de parcerias com outras instituições, como a Fundação Rui Barbosa, que cedeu crônicas assinadas por Rubem Braga (1913-1990).

É dele o texto “Meu Ideal Seria Escrever…”, o primeiro a ser disponibilizado também em áudio, em leitura feita pelo poeta Eucanaã Ferraz. A perspectiva é acrescentar um arquivo neste formato a cada mês.

Textos fazem retrato do país
“O cronista genuíno parece estar de papo com cada leitor, sentados os dois na informalidade de um meio-fio, em clima de deleitosa cumplicidade”, escreve o editor Humberto Werneck no texto de abertura na coluna quinzenal que ele manterá no Portal da Crônica Brasileira.

É a partir desse clima de conversa que os autores presentes no site retratam o país de suas respectivas épocas, a partir de pontos de vista que, muitas vezes, cairiam bem ainda ao Brasil de hoje, passeando por temas que vão da política aos costumes e à vida em sociedade.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo