Erotismo dá o tom da nova montagem de Nó, espetáculo de dança de Deborah Colker

Por Amanda Queirós/Metro São Paulo

Quando o espetáculo “Nó” estreou, em 2005, ele indicava uma mudança sensível no fazer coreográfico de Deborah Colker. Ela, que costumava buscar inspirações de movimento nos desafios que a cenografia impunha, passou a partir de então a inverter essa ordem, fazendo com que o tema guiasse o visual.

De lá para cá, vieram “Cruel” (2008), “Tatyana” (2011), “Belle” (2014) e “Cão sem Plumas” (2017). A coreógrafa faz agora um movimento contrário e revê as origens dessa matriz criativa com uma nova versão da obra, que estreia nesta quinta-feira (20) no Teatro Alfa.

Leia mais:
Ronda Rousey: lutadora estreia como atriz em 22 Milhas, estreia desta quinta
Literatura de cordel é reconhecida como patrimônio cultural imaterial do Brasil

“Nó” parte das várias formas como o corpo reage ao desejo ou como se utiliza dele para se afirmar e se relacionar com o outro.

Sempre interessada em explorar o espaço cênico de forma pouco usual, Deborah percebeu que poderia obter impacto visual e possibilidades de movimento interessantes ao se inspirar nas técnicas de bondage, que buscam proporcionar dor e prazer a partir de amarrações (e que têm tudo a ver com o tema sugerido).

No palco, isso ganha a forma de uma espécie de árvore composta por 120 cordas que são manipuladas pelos bailarinos e geram movimentos aéreos. No segundo ato, uma imensa caixa transparente disposta no centro sugere um clima de peep show, como são chamadas as cabines shows eróticos.

Para quem já viu “Nó”, Deborah promete modificações tanto no cenário quanto na trilha sonora, enriquecida com novos temas criados por Berna Ceppas, responsável por uma colagem que passeia por Chet Baker e Elizeth Cardoso.

A criação cenográfica continua a cargo de Gringo Cardia. Os figurinos – capazes de evocar volúpia mesmo a partir do minimalismo – também seguem assinados por Alexandre Herchcovitch.

Serviço:
No Teatro Alfa (r. Bento Branco de Andrade Filho, 722, Santo Amaro, tel.: 5693-4000). Estreia nesta quinta-feira (20). Qua. e qui., às 21h; sex., às 21h30; sáb., às 20h; dom., às 18h. De R$ 75 a R$ 180. Até 30/9.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo