Amigo de Mac Miller defende Ariana Grande: 'Ninguém apoiava mais sua sobriedade do que ela'

Por Metro Jornal

Após a morte do rapper americano Mac Miller no último dia 7 de setembro, a fúria dos haters recaiu sobre Ariana Grande, que namorou o músico até maio deste ano. Segundo a lógica dos trolls, Ariana abandonou Mac, que sofria de dependência química, no momento em que ele mais precisava dela. Mas a história não é bem assim, conta um amigo do rapper.

Leia mais:
Causa da morte de Mac Miller ainda não está clara depois da autópsia
Ex-namorado de Ariana Grande, rapper Mac Miller é encontrado morto aos 26 anos

Shane Powers, que dedicou a última edição de seu podcast a Mac, contou que a ajuda de Ariana foi fundamental para Mac. "Eu preciso dizer que ela foi incrível quando ele começou a ficar sóbrio. Ninguém apoiava mais sua sobriedade do que Ariana. Eu vi isso, eu estava por perto, eu atendi telefonemas dela. 'Como eu ajudo? O que eu faço"", afirmou Shane.

A cantora, que acaba de lançar o disco "Sweetner", recebeu um ataque generalizado em suas redes sociais. Por conta de ofensas como "Mac Killer" (brincadeira com o nome de Mac e a palavra 'assassina') e hashtags como #ArianaMatouMac, a cantora limitou os comentários de suas redes sociais.

A fúria se intensificou porque Ariana começou um relacionamento com o humorista Pete Davidson pouco tempo após o término com Mac. Eles ficaram noivos pouco tempo depois.

Pete Davidson e Ariana Grande Reprodução

Mas Shane reforça o quanto a cantora apoiou o amigo. "Não havia ninguém na vida dele mais pronto a se sacrificar por ele e ela foi uma força incrivelmente estabilizadora para ele", completou o amigo.

Essa não foi a primeira vez que Ariana sofreu com acusações do tipo. Em maio, depois que Mac sofreu um acidente de carro, fãs a responsabilizaram também. Mas ela não deixou barato.

"O quão absurdo é você minimizar o auto respeito e a autoestima feminina, dizendo que alguém deve permanecer em um relacionamento tóxico porque ele escreveu um álbum sobre ela, o que não é o caso (apenas ‘Cinderella' é sobre mim). Eu não sou uma babá ou uma mãe e nenhuma mulher deve se sentir assim. Eu cuidei dele, tentei apoiar sua sobriedade e rezei por seu equilíbrio por anos (e sempre rezarei, claro), mas envergonhar/culpar as mulheres pela incapacidade de um homem de manter seu relacionamento é um problema muito maior".

 

Ariana publicou a foto abaixo em seu Instagram um dia após a morte de Mac.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo