Psiquiatra de Dolores O'Riordan revela detalhes da vida da cantora antes da sua morte

Por Victória Bravo

No dia do aniversário de 47 anos de Dolores O'Riordan, a causa da sua morte foi finalmente confirmada: afogamento em uma banheira após intoxicação alcoólica.

A líder dos The Cranberries foi encontrada morta em seu quarto de hotel no London Hilton em Londres em 15 de janeiro, aos 46 anos.

De acordo com o Metro Reino Unido, a polícia encontrou medicação prescrita, cinco garrafas de licor em miniatura, um mini garrafa de champanhe 35 cl e um pacote de cigarros no quarto de hotel. Portanto, não existem evidências de que a Dolores tenha tomado outras drogas além daquelas prescritas.

Dr. Radcliffe – psiquiatra de Dolores – participou da audiência para determinar a causa da morte da cantora e revelou que apesar de que ela tivesse se sentindo mal no Natal, tinha parado de beber e parecia bem, tomando apenas medicamentos prescritos para controlar seu transtorno bipolar.

Nenhuma nota suicida foi encontrada no quarto de hotel. Também foi mencionado que em 2017, após momentos difíceis e o consumo de bebidas alcoólicas, Dolores começou uma nota de suicídio, mas “caiu em inconsciência” desistindo de tirar a própria vida.

Dr. Radcliffe descreveu a cantora como uma pessoa que estava olhando para o futuro, tanto na música, quanto para seus filhos. Ele ofereceu suas condolências à família de Dolores antes de fechar a investigação.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo