Beatriz Segall, a eterna Odete Roitman de Vale Tudo, foi uma das grandes atrizes da TV

Por Metro Jornal

A atriz Beatriz Segall morreu aos 92 anos nesta quarta-feira (5), por causa de problemas respiratórios, e deixou como legado ter sido uma das maiores atrizes da televisão brasileira.

Em quase 70 anos de carreira, a artista participou de 32 novelas e inúmeras peças de teatro, filmes e séries, sendo o papel mais marcante o da vilã Odete Roitman. A morte da personagem da novela “Vale Tudo” (1988) rendeu uma das maiores audiências da TV Globo e colocou o país a se perguntar: “Quem matou Odete Roitman?”.

Leia mais:
Morre aos 92 anos a atriz Beatriz Segall

Nascida no Rio, em 1926,  Beatriz Segall estudou teatro e literatura em Paris, onde conheceu Maurício Segall, filho do pintor Lasar Segall, com quem se casou em 1954 e teve três filhos.

No cinema, sua primeira aparição foi no longa “A Beleza do Diabo” (1950), já na televisão, estreou na novela “Polyanna” (1956), da  TV Tupi. Também subiu ao palco em 1964 no Teatro Oficina. A artista também participou das novelas "Angústia de Amar" (1967) e "Ana" (1968).

Em 1978, Beatriz começou a trabalhar na Rede Globo na novela "Dancin’ Days", onde conheceu Gilberto Braga. A próxima foi "Pai Herói" (1979), de Janete Clair. Já no ano seguinte ela fez sua primeira vilã, Lourdes Mesquita, em "Água Viva". Em 1981, a atriz participou de "Os Adolescentes" como a costureira Iracema e dois anos depois de "Champagne".

No ano de 1987, a artista foi para a Manchete onde participou da novela "Carmem", de Glória Perez. No ano seguinte, ela viveu a famosa vilã Odete Roitman na novela "Vale Tudo".

As próximas personagens de Beatriz foram Penélope Brown em "Barriga de Aluguel" (1990) e Stella em "De Corpo e Alma" (1992/93), ambas de Glória Perez.  Em 1997, ela encarnou a Clô em "Anjo Mau".

A última novela de Beatriz Segall foi "Lado a Lado" (2012) em que viveu a personagem Madame Besançon. Três anos depois, em 2015, ela participou do elenco da série "Os Experientes".

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo