MasterChef Profissionais: Achei que tinha feito o pior prato, diz Marcela Calegari

Por Vinícius de Melo/Portal da Band

Especializada em peixes e frutos do mar, Marcela Calegari ficou feliz ao perceber que seu duelo seria trabalhar com uma peça de dourado inteira. Com muitas ideias na cabeça, a chef de cozinha apostou em uma receita francesa para agradar os jurados Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin, mas não ficou muito segura do resultado final.

Leia mais:
MasterChef Profissionais: ‘Vou fazer as pazes com a panela de pressão’, diz André Rochadel
MasterChef Profissionais: Minha paixão por peixe é grande, revela Simone

"Fiquei feliz com o peixe porque é uma coisa que eu sei trabalhei. Fiquei aliviada, na verdade. Eu sabia que eu iria dominar aquela prova. Como foi o último duelo, eu já estava imaginando que seria peixe, pois era algo que todo mundo ali tinha em comum. Então, eu estava tranquila", disse em entrevista ao Portal da Band.

"A primeira ideia que me veio foi algo que eu não iria fazer, que era ceviche. Porque eu sempre trabalho com ceviche, faço muito e pensei que seria algo muito óbvio. Então, quis fazer esse dourado grelhado com legumes e molho de limão siciliano que é uma receita que eu aprendi em um restaurante francês que eu trabalhava e eu sempre gostei", contou.

"Eu também não queria arriscar muito. Era uma receita simples e fácil de fazer, bem saborosa. Quando eu fui levar o prato para a bancada, fiquei pensando: 'Não acredito que eu vou servir isso para os chefs'. Achei que tinha feito o pior prato que eu poderia ter feito. Eu estava confiante, mas ao mesmo tempo eu estava na dúvida se ele poderia se destacar", explicou.

"Quando os chefs começaram a elogiar, eu não tive reação porque eu não esperava tanto. Com certeza, ter ganhado destaque com esse prato me faz acreditar que eu posso vencer essa competição. Fiquei com mais gás, com mais vontade de competir mesmo", completou.

Segundo Marcela, entrar no MasterChef Profissionais é algo que ela deseja para atingir o público de casa. "Tem milhões de pessoas assistindo à gente. Acho interessante poder mostrar nosso trabalho. Tem pessoas que acompanham as receitas, que querem reproduzir em casa. É quase uma questão de ensinar as pessoas a cozinharem, a usar ingredientes que elas não usam, a valorizar mais os legumes da estação", afirmou.

"Acho que é importante atingir o público que está em casa, para a gente ajudar a população a comer melhor. E mostrar que a cozinha profissional não é um bicho de sete cabeças", finalizou.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo