Com dores na coluna, Beth Carvalho faz show deitada e celebra 40 anos de disco

Por Estadão Conteúdo

Com fortes dores na coluna, em decorrência de uma grave condição de saúde que vem limitando seus shows há cerca de dez anos, Beth Carvalho se apresentou na noite deste último sábado (1º), deitada. Reverenciada pelo público que compareceu à casa Km de Vantagens Hall, no Rio de Janeiro, pelo exemplo de superação, a "madrinha do samba", como é chamada, cantou com o Fundo de Quintal para lembrar os 40 anos do disco "De Pé no Chão", no qual lançou o grupo.

Beth surgiu sentada numa chaise longue e, antes de se deitar, explicou: "Eu ensaiei muito e não posso mais ficar sentada. Tem 'Na cama com Madonna', tem 'Na cama com Beth Carvalho"", brincou Então se ajeitou e perguntou para o público: "Tá ruim?" A plateia respondeu com gritos de "guerreira" e "maravilhosa'.

Leia mais:
Bono manda recado aos fãs após ficar sem voz durante show do U2 neste último sábado
Sabia que o Michael Jackson já participou de Os Simpsons? Dá só uma olhada

No Festival Lula Livre, na Lapa, dia 29 de julho, a sambista havia cantado de cadeira de rodas, como vem se apresentando nos últimos anos, desde que fissurou o osso sacro, na base da coluna vertebral. Mas para o show de sábado nem sentada ela teve condições de ficar, por causa das dores. Mais cedo, sua filha, a cantora Luana Carvalho, havia compartilhado a informação na sua página do Facebook, externando o orgulho do amor da mãe pelo samba e chamando-a de "touro bicho fera indesabável voz ancestral".

No show, Beth e o Fundo de Quintal interpretam o repertório do disco de 40 anos atrás, como "Goiabada Cascão", "Ô Isaur" e "Vou Festejar", entre outros sucessos. Eles ainda vão se apresentar em São Paulo, em 28 de setembro, e em Belo Horizonte, em 6 de outubro.

Veja post da artista sobre o show:

Queridos fãs e amigos,⠀ ⠀ A alegria é uma forma de resistência. O samba é a minha essência, cantar é a minha razão. Sei que muitas pessoas ficaram surpresas com minha decisão de, simplesmente, apresentar-me deitada, posição que ontem me permitiu ficar com menos dores. Me sinto à vontade diante do público, por que são 53 anos de relacionamento. Já deu pra pegar intimidade, não acham? As últimas semanas foram muito intensas. Eu, o Fundo de Quintal e nossas equipes trabalhamos firme para que o show em comemoração dos 40 anos do disco “De Pé no Chão” estivesse à altura do que representou esse trabalho. Todos sabem que enfrento há alguns anos um problema na coluna que me traz limitações e dores. Durante os ensaios, em vários momentos tive que me deitar para ficar sem dor. Então, para manter o espetáculo, tomei a decisão de fazer o show deitada naquela chaise longue linda que foi gentilmente oferecida pelo Rio Scenarium. Foi natural, porque me importa cantar, me importa celebrar, porque o samba é um convite que se renova todos os dias para a vida. Minhas dificuldades não são diferentes de milhões de brasileiros que se levantam pra trabalhar todos os dias, muitas vezes em situações extremamente precárias. Assim como muitos deles, nos pagodes, rodas de samba e fundos de quintais de todo Brasil, também encontro no samba a força para ir em frente e a esperança de dias melhores. Que noite memorável, amigos. Quanta energia boa eu recebi da plateia e dos músicos. Obrigada ao Fundo de Quintal, a toda equipe, a imprensa que cobriu carinhosamente o show, e principalmente ao público, que colocou os pés no chão e sambou comigo do início ao fim. ⠀ Até a próxima!⠀ ⠀ “Samba, a gente não perde o prazer de cantar⠀ E fazem de tudo pra silenciar⠀ A batucada dos nossos tantãs⠀ No seu ecoar, o samba se refez⠀ Seu canto se faz reluzir⠀ Podemos sorrir outra vez” – (Adilson Gavião/ Robson Guimarães/ Sereno) Foto: Vera Donato

A post shared by BETHCARVALHO (@bethcarvalhooficial) on

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo