Bienal do Livro de São Paulo: 25ª edição abre nesta sexta de olho no público jovem

Por Metro São Paulo
selo bienal do livro

O slogan da 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que abre nesta sexta-feira e segue até o dia 12 no Anhembi, deixa bem claro em que público o mais tradicional evento literário paulista anda de olho: os jovens.
“Venha fazer esse download de conhecimento” faz uma ponte entre a geração hiperconectada e a infinidade de conteúdos que a leitura pode proporcionar. Isso não significa, no entanto, que a Bienal se tornou um evento teen.

Na verdade, o frescor desse novo público contamina as mais de 1.500 horas de programação, disposta a olhar sem preconceitos para todo tipo de debate, seja ele voltado a crianças, adolescentes, adultos ou idosos.

Ao longo de dez dias,  313 escritores vão se espalhar nos 75 m2 do Anhembi, revezando-se entre espaços como a Arena Cultural Bic e o Salão de Ideias para discutir tendências e temas importantes para a área cultural, como a representatividade negra e fake news, além de autografar seus livros (as senhas precisam ser retiradas com antecedência no site bienaldolivrosp.com.br).

A cultura pop está presente em uma das novidades do evento. O encontro com fãs vai se dedicar as noites de cada dia a temas específicos, como a franquia Harry Potter, o universo de J.R. Tokien e gêneros literários como fanfic.   Além disso, nos dias 7 e 9, quem for vestido com o cosplayer entra de graça.

A expectativa do evento é receber um público de 700 mil pessoas.

Emirado árabe de Sharjah ganha destaque no evento

Primeira zona franca do mercado de publicação e impressão mundial, que começou a operar no ano passado, Sharjah foi eleita pela Unesco como a capital mundial do livro de 2019.

A 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo antecipa os festejos e apresenta o emirado árabe como convidado de honra desta edição, retomando uma tradição de outrora que fora abandonada.

Esta é uma oportunidade de o público brasileiro se aproximar da literatura árabe de forma lúdica.

Segundo Ahmed Al Ameri, presidente da Sharjah Book Authority (SBA), o estande do emirado vai apresentar traduções inéditas, do árabe para o português, de 40 romances de lá, além de revelar costumes como a indumentária local. Ilustradores e designers também vão frequentar o espaço, e o setor Cozinhando com Palavras fará mesas especiais em torno da gastronomia de lá. Uma delas, com o chef Khuloud Ateeq e o escritor Breno Lerner, acontece segunda, às 19h.

“Estamos muito honrados e acreditamos que isso celebra uma nova era para os negócios do livro entre nossas regiões”, diz Almeri.

Sharjah também inspirou um novo espaço infantil da Bienal: a Tenda das Mil Fábulas Correios, numa referência ao “Livro das Mil e uma Noites”. A ideia é que este seja um reduto onde as crianças possam se envolver com fábulas, lendas, histórias, contos e mitos a partir de contações e música.

bienal do livro

 

Bienal do Livro 2018

SERVIÇO:
25ª Bienal Internacional
do Livro de São Paulo

ONDE:
No Pavilhão de Exposições do Anhembi (av. Olavo Fontoura, 1.209, Santana)

QUANDO:
De 3 a 12 de agosto
Sáb. e dom., das 10h às 22h; Seg. a sex., das 9h às 22h

QUANTO:
Ingressos: R$ 20 (seg. a qui.) e R$ 25 (sex., sáb. e dom.)

COMO CHEGAR:
O estacionamento custa R$ 40. Haverá transporte gratuito entre a estação Portuguesa-Tietê do Metrô e o Anhembi durante todos os dias do evento.

MAIS INFORMAÇÕES:
Veja a programação completa no site bienaldolivrosp.com.br

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo