Ativista contra assédio defende James Gunn, demitido de Guardiões da Galáxia por tuítes polêmicos

Por Metro Jornal

James Gunn, demitido da direção de "Guardiões da Galáxia 3", tem recebido apoio irrestrito não só do elenco da franquia da Marvel, mas também de outros nomes importantes em Hollywood, incluindo conhecidas ativistas contra assédio em Hollywood.

Selma Blair, um dos principais nomes do movimento #MeToo, saiu em defesa de Gunn, dispensado depois que tuítes polêmicos que escreveu a respeito de estupro e pedofilia vieram à tona.

"James Gunn, eu agradeço pelo seu talento, sua decência e sua evolução como homem. Você me sustentou quando eu estava em um lugar assustador e me guiou para a coisa decente e certa a se faze. Você mostrou força de caráter mais do que a maioria das pessoas que eu conheço. Você sabe", escreveu ela.

Os dois são próximos e a atriz chegou a citar Gunn como um dos seus principais apoiadores quando revelou os assédios que sofreu.

Selma Blair Earl Gibson III/Getty Images

Uma petição que pede que a Disney recontrate o diretor, responsável também pelos dois primeiros filmes, reuniu, até a manhã desta segunda-feira (23/7) 169 mil assinaturas.

"As pessoas que seguiram minha carreira sabem como comecei. Eu me via como um provocador, fazendo filmes e contando piadas que eram escandalosas e tabu para muitos. Como disse publicamente muitas vezes, na medida em que me desenvolvi como pessoa, meu trabalho e meu humor também se desenvolveram. Não posso dizer que sou melhor, mas sou muito diferente do que eu era no passado. A época em que falava coisas só para chocar e ver as reações de todos definitivamente já acabou. No passado, me desculpei pelo meu humor ácido. Me sinto arrependido e realmente quis dizer tudo que disse nas minhas desculpas. Eu sei que é uma declaração estranha e que pode parecer óbvia, mas estou aqui dizendo isso. Esta é a verdade completa: costumava fazer piadas ofensivas, não faço mais. Não culpo meu passado por isso, mas me sinto mais humano e mais criativo hoje. Amo vocês", desculpou-se Gunn.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo