Pokémon se prepara para invadir o Switch

Por Metro Jornal

Há dois anos, “Pokémon Go” se tornou febre ao conectar usuários de todo o mundo a partir de seus smartphones. Para engajar ainda mais os 5 milhões de usuários do jogo, a Nintendo e a Pokémon Company decidiram misturar a história da primeira geração da franquia com elementos do game para celular nos novíssimos “Let’s Go Pikachu” e “Let’s Go Eevee”, que chegam ao mercado no dia 16 de novembro para o console Nintendo Switch.

O Metro Jornal teve acesso a eles durante a feira de games E3, onde o aspecto visual dos jogos foi o grande chamariz: colorido e com gráficos deslumbrantes, com controles chamativos e intuitivos. Quem jogou “Pokémon Go” vai entender exatamente os movimentos de arremessar a bola e apanhar os monstros, que podem ser executados tanto com o Joy-Con do Switch ou o controle especialmente criado para esse game, na forma da icônica Pokébola. “A Nintendo é especialista em hardware, então ela trouxe algumas ideias diferentes e opções de modelos e cores”, disse Masuda Junichi, produtor e diretor de “Pokémon”.

“Quando soubemos que iriam introduzir memória nele, pensamos: ‘o que é possí- vel fazer com isso?’”, lembra Junichi. O resultado é que os jogadores podem ouvir os Pokémons quando são capturados, além de passear com eles, transferindo-os do jogo para o controle, abrindo espa- ço para uma série de interações.

“A tecnologia é impressionante. Os jogadores vão descobrir coisas novas ao tentar provocar diferentes tipos de reação”, diz Junichi. A intenção é que os jogos sejam ponte para o próximo game da franquia, a ser lançado em 2019 para o Switch. Com isso, a série “Let’s Go” funcionou como introdução para a Pokémon Company aprender sobre outro tipo de jogo, “com controles intuitivos e gameplay acessível para ainda mais gente”, conclui Junichi.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo