MasterChef: Sobremesa não é para amadores não, diz Patrícia Ferraz

Por band.com.br

Arnaldo Lorençato, Patrícia Ferraz e Simone Mattar foram os grandes convidados gastronômicos da prova em equipe da quinta temporada do MasterChef Brasil, realizada no restaurante Vista, localizado no topo do MAC (Museu de Arte Contemporânea), na região do Ibirapuera, em São Paulo.

Os críticos foram levados a experimentar a releitura de três clássicos, preparados pelas equipes azul e vermelha, e ficaram bastante satisfeitos com os pratos. "Foi uma experiência muito legal, muito divertida. Achei surpreendente o nível dos candidatos porque, como são amadores, você vem esperando que vai comer umas 'gororobas"", brincou Patrícia Ferraz em entrevista ao Portal da Band.

"Mas os pratos estavam muito bons. Alguns deles, por exemplo a releitura da brandade de bacalhau da equipe azul, com nhoque de batata doce, poderia estar em um restaurante. A ideia do carpaccio de beterraba é antenada com as tendências atuais, de valorizar o vegetal e as texturas. Foi uma surpresa bem banca", afirmou a editora do caderno Paladar, do jornal O Estado de S. Paulo.

"Escolhemos a equipe azul porque houve mais equilíbrio. Se você olha o conjunto, o visual dos pratos estava melhor, o equilíbrio de sabores estava melhor. Eles só derraparam na sobremesa, que aí não parecia que tinha sido que eles tinham feito. Sobremesa é o mais difícil, né?", explicou.

"Para fazer, você precisa de muita técnica. Se passar três segundos do tempo, já pode arruinar todo o preparo. É mais difícil. Exige mais técnica, mais controle dos processos, controle do fogão, controle da temperatura, controle de tudo. Sobremesa não é para amadores não", finalizou a editora.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo