MasterChef: Agora sempre vai ter churrascão do padre, brinca o eliminado Evandro

Por Band.com.br

Apesar de ser um dos eliminados desta terça-feira (3) do "MasterChef Brasil", o padre Evandro deixou o programa com um sorriso no rosto e seu alto astral de sempre. A prova que o fez sair, inclusive, nem foi considerada um grande desafio, apesar de nunca ter encarado o protagonista: o lagostim.

"Para mim foi tranquilo. Já trabalhei com lagosta e camarão, o lagostim é um primo de primeiro ou segundo grau", declarou, despreocupado. Para ele, os outros competidores são as verdadeiras barreiras.

Um deles inclusive, é o favorito do padre. "Eu fui intenso, me dediquei ao máximo, mas o Hugo foi melhor. Não tem como competir com dentista, atento aos mínimos detalhes. Fiz o meu melhor para ir para o mezanino", disse.

Leia mais:
MasterChef Brasil: prova do lagostim é cruel e elimina padre Evandro e Victor Hugo
MasterChef: Aqui somos traídos por nós mesmos, diz Victor Hugo após eliminação
MasterChef: Cozinheiros enfrentam prova em equipe em museu

Bem humorado, Evandro acha que não conquistou o coração dos três jurados. "Não sei ainda o que deu errado. A Paola gostou, o Fogaça gostou, mas o Jacquin não gostou. Foram dois votos contra um, mas acho que nesse patamar do jogo, tem que pegar os três jurados de jeito".

O competidor ainda pontua que escolheu sua forma preferida de cozinhar para garantir sua vaga. "Eu sei fazer defumação e eu queria dar o meu melhor hoje. Vim com isso na cabeça: o que for hoje, eu vou defumar. Defumei até eu, né? Estou saindo", brincou.

Sem arrependimentos, ele se orgulha da escolha que fez: "Valeu a intenção. Acho que desde o primeiro dia que entrei aqui eu vi o defumador e ninguém usou. Eu fui o primeiro, eu fui ousado, mas não deu certo".

Além disso, a experiência foi muito positiva. "Me surpreendi a cada dia. Os feedbacks dos chefs me surpreenderam muito. Uma coisa é você ser cozinheiro anônimo e fazer pratos que surpreendem seus amigos e outra coisa é surpreender o chefs, e aqui aconteceu. Estou feliz com a minha trajetória. Foi limpa, com caráter e que eu pude ser eu nos meus pratos", afirmou.

Sem deixar de lado sua função de padre, Evandro quer explorar seu lado de cozinheiro fora do MasterChef. "Vou continuar cozinhando, mas não sei como será minha 'pegada'. Tenho meu ofício, que é ser sacerdote, mas eu quero vincular isso. Ou com eventos de churrasco ou com uma linguiçaria, alguma coisa eu vou trilhar nesse caminho".

Os fãs, amigos e familiares dele não têm motivos para se preocupar. "Agora sempre vai ter um churrascão do padre", garantiu.

Sobre a torcida, o padre revela para quem vai rezar: "Meus votos sinceros e minhas orações vão para o Hugo. Estou torcendo pelo coração de ouro que ele tem e pelos princípios que ele traz como um bom cozinheiro. Vai brilhar muito".

Veja vídeo de despedida do padre Evandro:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo