Box reúne peças de Shakespeare

Por Metro Jornal

Mais de 400 anos separam a morte de William Shakespeare (1564-1616) e os dias de hoje. Mas a maneira como o autor trata a natureza humana faz com que todo esse tempo passe despercebido e sua produção soe atual até para jovens leitores.

Por isso, quem se lança na leitura das peças reunidas no box “Grandes Obras de Shakespeare” – dividido em comédias, tragédias e peças históricas – nota como as discussões sobre política, amor e amizade suscitadas pelo escritor são contemporâneas. “‘Júlio César’ é um ótimo convite para se pensar no significado de república”, diz Liana de Camargo Leão, organizadora da coleção. “Sua preocupação não era ser original em temas e enredos.

Assim, por exemplo, a história de Romeu e Julieta já estava posta num poema do [autor] Arthur Brooke; Otelo estava em [na obra do romancista] Cinthio; Hamlet vem de uma lenda nórdica e, possivelmente, da peça perdida ‘Ur-Hamlet’”, explica Liana. A tarefa de traduzir as pe- ças ficou a cargo de Barbara Heliodora.

A tradutora, contudo, morreu em 2015 e não pôde acompanhar a chegada do material às livrarias. “Ali, você encontra as pe- ças a partir de um único tradutor. Cria-se um Shakespeare na voz de Barbara, com determinados léxico, sintaxe e pontuação”, afirma a organizadora.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo