Masp e Tomie Ohtake abrem exposição conjunta

Por Metro Jornal

Pela primeira vez, dois dos principais espaços expositivos de São Paulo compartilham um mesmo eixo curatorial com a exposição coletiva “Histórias Afro-Atlânticas”. Até 21 de outubro, Masp (av. Paulista, 1.578, tel.: 3149- 5959, de ter. a dom., das 10h às 18h; R$ 35) e Instituto Tomie Ohtake (r. Coropés, 88, Pinheiros, tel.: 2245-1900; de ter. a dom., das 10h às 20h; grátis) apresentam uma seleção de mais de 400 obras produzidas ao longo dos últimos cinco séculos e que revelam um panorama plural dos contextos, ideias e movimentos defendidos por cerca de 210 artistas nacionais e internacionais.

Como sugere o título da mostra, a ideia é proporcionar um olhar para as narrativas construídas por povos africanos submetidos aos fluxos migratórios impostos pela escravidão e as heranças que esse movimento trouxe para o modo de eles serem e estarem no mundo. Isso se revela em desenhos, pinturas, esculturas, filmes e vídeos, entre outros suportes, que tiveram curadoria de Adriano Pedrosa e Lilia Schwarcz.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo