MasterChef: Não é uma receita popular no Brasil, explica Thiago Gatto

Por band.com.br

O policial militar Thiago Gatto surpreendeu novamente os jurados Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin ao preparar com maestria uma receita pouco conhecida no Brasil: camarão com canjiquinha, ou shrimp and grits no original.
Segundo o cozinheiro amador, a inspiração veio dos ingredientes da Caixa Misteriosa selecionados pela chef Lubyanka Baltar, participante da segunda temporada do MasterChef Profissionais, que morou muito tempo nos Estados Unidos.

"A gente não podia fazer feito com os ingredientes que os chefs profissionais escolheram para gente. Quando eu vi os ingredientes, de imediato veio uma receita americana na cabeça. Como a chef Lubyanka morou muito tempo lá, eu pensei que poderia homenageá-la muito bem. Vi ali uma oportunidade muito bacana de fazer um prato muito legal", afirmou o major em entrevista ao Portal da Band.

"Acho que a surpresa dos chefs e da Paola ficou por conta de ser uma receita muito característica, de uma região muito específica dos Estados Unidos. É muito consumida no sul. Acho que ela ficou impressionada com o fato de eu conhecer, porque não é muito divulgada. Não é uma receita popular no Brasil. Tanto que ela falou que eu estou estudando mais, lendo mais que os outros", completou.

De acordo com Thiago, seus estudos se intensificaram após a entrada no talent show culinário. "Eu sempre estudei muito e agora, depois que entrei no MasterChef Brasil, estou mais dedicado ainda. Eu estava precisando muito dessa vitória porque, depois que eu fui destaque positivo, eu passei a bater na trave várias vezes. Tive um período de baixa, que eu não me encontrei. Talvez eu tenha arriscado muito e acabei passando por riscos muitos grandes", afirmou.

"Eu precisava dessa injeção de ânimo, principalmente agora depois de ter machucado o pé. Não quero que isso, em nenhum momento, passe a sensação de que eu preciso de alguma vantagem ou de que eu estou vulnerável. Quero mostrar que eu posso continuar cozinhando, que sou digno de continuar nessa cozinha", concluiu o policial militar.

Na hora de escolher alguém para subir ao mezanino, Thiago optou por Eliane Ribeiro. "Se eu não tivesse nenhum argumento para utilizar, seria difícil escolher entre a Eliane e a Rita [Bruning], porque eu adoro as duas. Elas são sensacionais. Mas, então, eu me lembrei que a Eliane me salvou na primeira vez que ela teve chance e me colocou no mezanino. Achei que era justo que eu fizesse isso por ela também, mesmo que 16 episódios depois", explicou.

"Não digo que paguei uma dívida porque não encarei isso com uma dívida. Senão, daria a impressão de que agora não tenho mais nada a ver com ela. E eu considero a Eliane uma grande amiga, uma grande aliada e uma grande adversária também, porque a Eliane cozinha muito bem também. Eu tive a oportunidade de fazer uma justiça, no meu ponto de vista, e é isso que eu fiz", finalizou.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo