Jeff Goldblum fala da estreia e da nostalgia no filme Jurassic World: Reino Ameaçado

Por Gabriela Acosta Silva/Metro Internacional

O retorno de Jeff Goldblum ao papel do dr. Ian Malcom em “Jurassic World: Reino Ameaçado”, que estreia nesta quinta-feira (21) sob a direção de J.A. Bayona, dá um sabor a mais à sequência do filme de 2015 responsável pela quarta maior bilheteria da história do cinema. A interpretação do ator é um elemento icônico dos dois primeiros filmes da franquia, assinados por Steven Spielberg, e o levaram inclusive a se transformar em memes.

O cientista ressurge agora em uma cena curta, mas memorável, na qual presta depoimento ao Congresso americano sobre o destino dos dinossauros que habitam livremente a ilha Nublar desde o desmantelamento do parque Jurassic World, no filme anterior. Os seres pré-históricos estão ameaçados pela erupção de um vulcão, e Clara Dearing (Bryce Dallas Howard) acredita poder ajudá-los com a criação de um grupo de proteção a dinossauros. Para ajudá-la na causa, ela recruta Owen Gray (Chris Pratt), o antigo treinador de velociraptors que trabalhava no parque. O problema é que os dois se veem usados por uma corporação com planos bem menos nobres e que envolvem o surgimento de um novo híbrido para a saga jurássica.

Leia mais:
The Batman: filme pode acontecer no mesmo universo do longa de origem do Coringa
Creed II: sequência estrelada por Michael B. Jordan e Stallone ganha trailer; veja

Confira nossa entrevista com Goldblum:

Como você reagiu quando [o roteirista e produtor] Colin Trevorrow o procurou dizendo que o queria de volta na franquia?
Com surpresa! Fiquei em choque, alguém precisava jogar uma corda para que eu segurasse. Eu estava flutuando no ar, como fica alguém apaixonado. Colin é um gênio e um doce! Ele é uma inspiração e alguém muito generoso.

Como foi sua relação com o diretor J. A. Bayona?
Adoro todos os filmes dele. Quando nos reunimos, ele estava incrivelmente focado e apaixonado, tinha clareza do que queria, era alegre e gentil.

É fácil interpretar o Dr. Malcom?
Certamente. Ele escreve novas teorias e modelos matemáticos, pensa sobre as implicações éticas do uso da ciência, o respeito por toda a vida de nosso milagroso planeta e estratégias inovadoras de proteção ambiental. Como resultado, ganho de presente algumas aventuras memoráveis.

Como foi atuar com Bryce Dallas e Chris Pratt?
Foi eletrizante. Não apenas Bryce e Chris eram completamente charmosos e receptivos, mas todo o elenco era cheio de energia e de magia criativa. Eles têm minha admiração e respeito eterno. Senti apenas falta de ver Geraldine Chaplin, que eu amo.

Veja o trailer do filme:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo