Querido David: conheça a história do primeiro filme de terror baseado em uma thread do Twitter

Por Victória Bravo

Não é de hoje que histórias ficam famosas no Twitter. Só que dessa vez, um relato sobrenatural fez tanto sucesso que, de acordo com o The Wrap, vai acabar virando um filme dirigido por Dan Lin – o mesmo diretor o filme “IT”.

Conhecida como “Dear David” (Querido David), a história foi contada por Adam Ellis, escritor e ilustrador de Buzzfeed que jura de pé junto que todos os acontecimentos foram reais.

Tudo começou com este tweet:

“Meu apartamento está assombrado por um fantasma de um menino morto, e está tentando me matar.”

De acordo com a história de Ellis, o fantasma de um menino está aparecendo nos seus sonhos, mas uma noite ele o vê sentado na sua frente durante uma crise de paralisia do sono. O que o faz acreditar que David estava no mundo real.

As coisas ficaram ainda mais estranhas quando ele sonhou com uma garota que o avisou que “Querido David” estava morto. Ela também revelou que só era possível conversar com o garoto a partir de perguntas, mas com uma ressalva: ele só poderia perguntar duas vezes, na terceira tentativa, seria morto.

Ellis foi valente e no seu “encontro” seguinte com David – durante um sonho – fez suas perguntas e foi respondido:

Onde você morreu? (Em uma loja).

Como você morreu? (Derrubaram uma estante sobre ele e por isso sua cabeça era deformada).

Qualquer pessoa em sã consciência pararia nesse momento. Mas Ellis decidiu arriscar e perguntou: Quem te matou?

A resposta dessa vez não veio e após algumas semanas sem incidentes, as coisas ficaram piores. Ellis, que tinha mudado para um apartamento maior no andar de cima, começou a perceber que seus gatos estavam inquietos e constantemente olhavam fixamente para a porta de entrada.

Agora o jovem assombrado ouvia passos pela casa, via sombras e todas as fotos que ele fazia com a sua Polaroid no corredor saiam negras.

Segundo o relato as atividades se intensificaram e, além de objetos se mexerem sozinhos, Adam conseguiu tirar fotos de David.

Em entrevista ao The Wrap, ele contou: “Nunca estive interessado em convencer ninguém de que os fantasmas são reais. Só queria contar a minha história”.

É impossível responder se os acontecimentos são reais ou não, mas certamente irão render um bom filme.

Se quiser ler a história completa, traduza a página e acompanhe a thread do Twitter aqui.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo