Intérprete do novo Han Solo viu o pai ser morto pelo tio a facadas

Por www.band.com.br

Recém-descoberto pelo mundo inteiro como a versão jovem do icônico Han Solo, Alden Ehrenreich é muito mais do que um rostinho bonito de Hollywood. Mesmo recomendado pelo próprio Steven Spielberg, ele teve que provar durante todo o processo das gravações que daria conta do papel.

Descrito pelo próprio Harrison Ford como "espetacular" no filme, o ator carrega uma tragédia do passado, que não é necessariamente a história de um jovem californiano mimado, como foi taxado antes da estreia.

Quando tinha apenas oito anos, Alden viu um tio, que era mentalmente doente, esfaquear seu pai até a morte. Eles estavam a caminho de uma celebração familiar e ao passarem para buscar o agressor, o crime aconteceu.

O pai do ator ainda conseguiu dirigir por alguns metros e parar em um posto de gasolina para chamar a polícia. No entanto, suas feridas foram muito severas e ele morreu no hospital, com apenas 43 anos.

Atordoado, o tio do ator se declarou inocente por motivo de insanidade. O promotor e o juiz aceitaram que ele não estava apto a ser interrogado em um tribunal, e ele foi enviado para uma instituição de saúde mental, onde acredita-se que tenha morrido em 2005.

Alden Ehrenreich foi criado pela mãe, que refez a vida com um dentista de Hollywood, e eles levaram Alden para Pacific Palisades, uma área segura e bem desenvolvida financeiramente.

Sabendo que o filho tinha interesse pela arte, eles matricularam o ator na prestigiada Crossroads School for Arts & Sciences. Ehrenreich afirma que a mãe é responsável por seu sucesso.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo