La Casa de Papel: Ator que interpreta personagem mais covarde da série revela passado sombrio

Por Victória Bravo

Se você estava ao lado da resistência, certamente ficou com muita raiva de “Arturito”. Interpretado por Enrique Arce (45), o personagem foi uma parte importante do sucesso “La Casa de Papel” e pode, inclusive, voltar na terceira parte da produção.

Na série, vimos diversos momentos de covardia de Arturo e conhecemos sua vida de trabalhador, pai de família e amante de Mônica. Contudo, em entrevista ao Clarín, Enrique Arce revelou que sua vida real estava muito distante da de seu personagem.

“Era um aluno muito brilhante. Eu não estudei muito, mas tinha algo muito parecido com a memória fotográfica. Eu não sabia. Não é tão comum, só uma em cada 100 crianças tem. Mas em algum momento começou a desaparecer. Se você usa grandes quantidades de álcool e drogas, que foi o meu caso, perde isso completamente”, revelou sobre seu passado complicado, repleto de vícios e mulheres.

Para o espanhol, o sucesso no filme “Periodistas” – uma ficção de 2001 – foi um dos motivos que o fez “chegar ao fundo do poço” entre os 25 e 32 anos.

GIF La casa de papel Reprodução / It"s Spoiler Time!

“Eu me lembro de um dia: 14 de abril de 2004. Eu tive uma espécie de epifania em Los Angeles, depois uma noite muito louca (…). Uma mistura muito estranha de substâncias. Tive a sensação de me ver do lado de fora, uma dissociação muito grande do meu corpo e da minha consciência, com um sentimento de grande tristeza em relação à minha vida, e eu disse: 'Se eu continuar assim morro'”, lembrou.

Foi nesse momento que o lado mais espiritual do ator começou a nascer e ele decidiu mudar sua vida.

“Um dia eu entrei numa igreja em Londres, eu não entrava há 20 anos, estava completamente desanimado, tinha acabado de ser espancado e tinha sido assaltado alguns dias antes, meu rosto estava completamente desfigurado, estava preso em Londres, não queria voltar para a Espanha porque era muito conhecido.  Eu não queria que eles me vissem assim. Entrei em uma igreja e disse: 'Eu não venho aqui há 20 anos, me mostre que vale a pena continuar voltando. Te peço. Me dê algo, eu não posso mais'”.

A saída das drogas e do álcool não foram fáceis e, apesar de evitar a reabilitação, Arce fez isso trabalhando e meditando. Ele também procurou ajuda em ervas medicinais como a ayahuasca.

Atualmente, o ator se considera uma pessoa crente em Deus, que devora livros de aperfeiçoamento espiritual e autoajuda.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo