Clássico do cinema, 2001: Uma Odisseia no espaço completa 50 anos no Brasil

Por Metro Maringá

Muito além de seu tempo, “2001: Uma Odisseia no Espaço” é um dos maiores clássicos do cinema. O filme, de Stanley Kubrick, é uma elegante mistura de sentidos. A fotografia é primorosa, valendo-se de abundantes eixos simétricos nas tomadas e intensamente completada com uma sonografia potente que abusa das composições de Strauss. Na convergência desses elementos, uma paleta de cores que faz valer o Oscar de Melhor Direção de Arte.

Não bastassem todos esses requisitos técnicos, o filme faz uma imersão pela filosofia de Friedrich Nietzsche sobre a evolução filosófica do homem e seus aparatos, que têm relação dúbia – ferramentas de prosperidade e poder bélico.

Completam-se agora 50 anos do lançamento desse ícone da ficção científica no Brasil. O Metro Jornal traz um pouco dessa obra de arte e grande epopeia visual que é “2001: Uma Odisseia no Espaço”.

Stanley Kubrick
O diretor americano, apesar de nunca ter ganhado o Oscar de Melhor Diretor, é considerado um dos mais importantes cineastas de todos os tempos.

Sistemático e meticuloso, tinha sempre muito cuidado na escolha do ator e, principalmente, na fotografia – estudando cada cena, ou mesmo, cada quadro, em busca da perfeição. Por “2001: Uma Odisseia No Espaço” venceu o Oscar de Melhores Efeitos Visuais, mas concorreu, também em outras categorias, como Melhor Roteiro Original, apesar de o livro
ter sido escrito de maneira simultânea ao roteiro do longa.

“Laranja Mecânica” (1971) e “O Iluminado” (1980) foram alguns clássicos do diretor, que morreu aos 70 anos, em 1999.

Aurora do homem
Uma tribo de primitivos se vê refém dos predadores de seu tempo e, acuados, seus membros se refugiam em uma pequena cratera numa rocha. Ao alvorecer, o grupo percebe um monolito preto e começa a inspecioná-lo – sempre com muita cautela.

Pouco tempo depois, um membro da tribo se dá conta que pode usar um osso, tanto como ferramenta quanto como arma. A partir de então, o homem se torna o novo predador – inclusive da própria espécie.

Veja mais detalhes sobre o filme:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo