Miguel Herrán, o Rio de La Casa de Papel, revela: 'pensava que morreria antes dos 30'

Por Victória Bravo

Logo em sua primeira série, Miguel Herrán teve a oportunidade de ver o sucesso de frente. Interpretando Rio em  “La Casa de Papel”,  o ator de apenas 21 anos já declarou que considera esse projeto muito importante, mas não o maior da sua carreira.

Se acabó! 😀

A post shared by Miguel Herrán (@miguel.g.herran) on

Em entrevista ao Exclusive Digital Tv, ele confirmou que a produção que realmente marcou um antes e depois na sua vida foi o filme “A Cambio de Nada” (2016), onde estreou no cinema e logo de cara ganhou como ator revelação no Goya, um prêmio muito importante na Espanha.

Antes de entrar no mundo do entretenimento, Miguel se sentia deprimido e desconfortável consigo mesmo. Ele pensou que morreria antes de completar 30 anos e que, se isso acontecesse, sua mãe estaria melhor e livre de problemas.

Felizmente, essa fase ficou no passado quando ele foi descoberto pelo ator e diretor Daniel Guzmán.

A descoberta

Y más fotos de ayer!! (No se que poner aquí abajo) jajaja

A post shared by Miguel Herrán (@miguel.g.herran) on

Guzmán já era reconhecido como ator, mas pretendia encontrar o protagonista do sua primeira produção como diretor.

Em uma terça-feira ele encontrou um grupo de jovens caminhando de madrugada pelas ruas de Málaga e um deles era Herrán, com uma garrafa de bebida nas mãos. Ele então chamou o grupo para participar dos testes para seu filme.

Fumando espero..

A post shared by Miguel Herrán (@miguel.g.herran) on

Herrán travou no teste e desistiu de dizer o texto. Sua sorte foi que o diretor o viu brigando com um dos seus amigos e disse que precisava exatamente daquilo. O jovem então decidiu se trancar em casa e estudar bastante, o que fez com que após quatro testes ele conseguisse o papel.

Atualmente, a carreira de Herrán está se consolidando cada vez mais. Além de participar da próxima parte de “La Casa de Papel”, o ator faz parte do elenco de “Élite” nova série da Netflix.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo