Cara Gente Branca: segunda temporada mantém ar pop para criticar o racismo

Por Metro Jornal

Produção original da Netflix, a série “Cara Gente Branca” chamou a atenção no ano passado ao se valer de uma linguagem pop para apresentar debates muito atuais em torno de pautas identitárias.

A segunda temporada, que já está disponível no serviço de streaming, segue apostando nessa mesma linha, com cada episódio centrado em um personagem específico e as questões que ele, enquanto negro, enfrenta diretamente no dia a dia.

Leia mais:
Sabrina Sato revela o sexo de seu primeiro filho; confira vídeo
Cobra Kai: estreia da série que retoma Karatê Kid bate recorde de visualizações

Os novos capítulos mostram um ambiente ainda mais dividido na universidade de elite Winchester.

Sam (Logan Browning) se questiona sobre o ódio despertado pelo ácido programa de rádio em que ela critica o racismo da comunidade universitária quando passa a ser atazanada por um troll na internet.

Enquanto isso, Reggie (Marque Richardson) precisa driblar o trauma de ter tido uma arma apontada para si, sem qualquer motivo aparente, por um policial branco.

O filho do reitor, Troy (Brandon P. Bell), busca se achar depois de questionar o papel de “negro que dá certo” imposto pelo pai, enquanto Lionel (DeRon Horton) tenta seguir como aspirante a jornalista após sua última reportagem ter provocado o fim do jornal da faculdade.

Veja o trailer da segunda temporada:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo