Filme chileno sobre trasexualidade leva maioria dos Prêmios Platino do Cinema

Por Wellington Botelho

A quinta edição dos Prêmios Platino do Cinema Ibero-americano aconteceu neste domingo (29) na Riviera Maya, México. O Chile, país mais premiado da noite, levou cinco estatuetas com o filme "Uma mulher fantástica": melhor filme, diretor, roteiro e atriz para o país.  A produção conta a difícil história de um relacionamento entre Marina (transexual) e Orlando.

A produção argentina "Zama" levou três: melhor direção de arte, melhor direção de fotografia e melhor direção de som. A direção de arte ficou sob o comando da brasileira Renata Pinheiro.

Veja a lista completa:
Melhor filme ibero-americano de ficção: "Uma mulher fantástica" (Chile, Espanha)

Melhor direção: Sebastián Lelio ("Uma mulher fantástica")

Melhor roteiro: Sebastián Lelio e Gonzalo Maza ("Uma mulher fantástica").

Melhor ator: Alfredo Castro ("Los perros")

Melhor atriz: Daniela Vega ("Uma mulher fantástica")

Melhor trilha sonora: Alberto Iglesias ("A cordilheira")

Melhor ator em minissérie ou série de TV: Julio Chávez ("O mestre")

Melhor atriz em minissérie ou série de TV: Blanca Suárez ("As telefonistas")

Melhor animação: "Tadeo Jones 2: O segredo do Rei Midas" (Espanha)

Melhor documentário: "Muitos filhos, um macaco e um castelo" (Espanha)

Melhor estreia de ficção ibero-americana: "Verão 1993" (Espanha).

Melhor montagem: Soledad Salfate ("Uma mulher fantástica")

Melhor direção de arte: Renata Pinheiro ("Zama")

Melhor direção de fotografia: Rui Pozas ("Zama")

Melhor direção de som: Guido Berenblum ("Zama")

Prêmio platino ao cinema e educação em valores: "Handia" (Espanha)

Melhor minissérie ou série de TV ibero-americana: "O ministério do tempo" (Espanha)

Prêmio Platino de honra do cinema ibero-americano: Adriana Barraza

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo