MasterChef: Foi uma escolha estratégica, diz Maria Antonia de Aristeu

Por band.com.br

Em mais uma prova de equipes no talent show culinário, a capitã Maria Antonia teve de apontar um competidor mais forte e um mais fraco na disputa pelo título de MasterChef Brasil. Apesar da saia justa, a participante conseguiu se sair bem na tarefa.
"Eu escolhi o Aristeu como mais fraco porque eu tenho uma intimidade com ele, uma afinidade. Sabia que ele não ficaria tão chateado quanto qualquer outra pessoa e que eu poderia depois me explicar, com jeitinho. Foi uma escolha estratégica", afirmou em entrevista ao Portal da Band.

Além disso, a cozinheira amadora apontou Thiago como o competidor mais forte – que acabou sendo capitão da equipe adversária. Na divisão dos ingredientes e da equipe, Maria Antonia optou por escolher o seu time. "Trabalhar com quem a gente gosta é fundamental", afirmou.

"E o Thiago me deu um presente. Cozinhar um salmão naquele tempo foi muito mais fácil do que uma picanha. Minha estratégia como líder foi minimizar etapas. Então, optei por um molho frio, salmão cozido no forno. Coisas que dessem para controlar melhor o tempo", explicou.

Destaque da receita do prato principal, o purê de batata roxa foi uma ideia de outra integrante do time azul, a cirurgiã-dentista Rita. "Eu estava meio receosa. Não queria fazer um purê, pois purê sempre cai numa vala comum. Mas a Rita bateu o pé e ele ficou muito lindo. Foi o destaque do prato", afirmou.

A capitã ainda contou que ficou admirada com a grandeza da prova. "Quando chegamos lá no Porto de Santos, imaginamos até que iríamos cozinhar em um navio de passageiros. Foi legal ver a grandeza do lugar. A gente se sentiu até pequenininho perto de tudo", finalizou.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo