Detalhes chocantes de culto sexual são revelados no julgamento de Allison Mack, atriz de 'Smallville'

Por Victória Bravo

Novos detalhes surgiram durante a audiência de fiança de Allison Mack, a Chloe da série “Smallville”, que foi acusada de crimes de tráfico sexual.

Segundo as informações do caso, Allison estava envolvida no fornecimento de escravos a Keith Raniere, de 57 anos, líder de uma organização de "culto sexual" dos Estados Unidos chamada NXIVM.

A atriz de 35 anos compareceu ao tribunal e se declarou inocente das acusações de tráfico sexual e conspiração de trabalho forçado.

Detalhes dos crimes

Durante a audiência, detalhes chocantes do caso foram revelados: Allison seria uma peça chave para o culto e a segunda responsável da “irmandade secreta” chamada DOS, que explorava, chantageava e marcava as iniciais de Ranieri na pele das suas vítimas.

De acordo com o The Daily Beast, o procurador dos Estados Unidos escreveu que Allison havia sido acusada de “usar força, fraude e coerção para recrutar e manter escravos, e instruir esses escravos a se envolverem em atos sexuais com Raniere”.

Ela também foi nomeada como a responsável por recrutar agressivamente os escravos e também exigir que eles também recrutassem seus próprios escravos.

Uma das vítimas chamada de “Jane Doe 1” revelou os seguintes detalhes da organização:

  • As escravas eram obrigadas a aderir a dietas extremamente restritivas.
  • Não eliminar os pelos pubianos.
  • Manter o celibato e não se masturbar.

Após as vítimas serem obrigadas a fazer sexo com Raniere, os “recrutadores” recebiam benefícios financeiros na forma de status e oportunidades de negócio.

A fiança de Allison foi paga por seus pais e ela aguardará o próximo julgamento, no dia 13 de maio, na casa da família, na Califórnia.

Ela está proibida a fazer contato com pessoas do culto e usará uma tornozeleira com monitoramento eletrônico. A atriz enfrentará uma pena mínima de 15 anos de prisão, se for condenada.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo