Coadjuvante nas histórias da Turma da Mônica, Jeremias ganha história solo

Por Amanda Queirós - Metro Jornal

Antes que o leitor mergulhe na graphic novel “Jeremias – Pele”, o próprio quadrinista Mauricio de Sousa faz um mea culpa sobre um dos mais queridos coadjuvantes das histórias da Turma da Mônica. “‘Pele’ me ajudará a corrigir uma injustiça histórica: apesar de ser um de meus primeiros personagens, o Jeremias nunca havia protagonizado uma revista sequer”, escreve ele no prefácio.

Essa falha é reparada na história escrita por Rafael Calça e desenhada por Jefferson Costa, que ganha lançamento hoje, às 18h, na Livraria Saraiva do Shopping Center Norte.

Um dos poucos negros a figurar nas histórias da turminha, Jeremias é apresentado pela dupla como um garoto estudioso que alterna seus dias entre os amigos e sua amável família.  A felicidade é abalada, no entanto, quando o menino sofre racismo pela primeira vez.

Essa é a deixa para a trama debater o tema do preconceito a partir do ponto de vista de quem o vive na pele.

Para construir a história, Rafael pesquisou o passado de Jeremias e o único fato memorável encontrado tinha a ver com seu indefectível boné vermelho – um presente dado por seu avô.

“Muitas vezes os personagens negros não têm história de fundo ou mesmo nome. Fizemos questão de dar nome e profissão para todos e apresentar ao Jeremias com um núcleo familiar coeso que dá suporte para esse menino quando ele começa a sofrer racismo”, explica o roteirista.

Rafael e Jefferson se valem de histórias vividas por eles mesmos, apresentadas na HQ com cuidado para atingir tanto crianças quanto adultos.

“Tem momentos leves e outros mais pesados no sentido emocional. O adulto que já passou por isso se relaciona fácil. Para as crianças negras, é uma forma de entender o que está acontecendo com elas. Para crianças de outras etnias, é um forma de estar um pouco na pele do outro”, diz Rafael.

O rapper Emicida – que estará no lançamento – assina a quarta capa, motivo de alegria para o roteirista. “Ele fala da situação do negro no Brasil com uma consciência forte e palavras muito certeiras. A gente é muito fã dele.”

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo