Família de Anton Yelchin, ator de Star Trek, fecha acordo com Fiat Chrysler após morte

Por Metro Jornal

A família do ator Anton Yelchin, conhecido por seu papel em "Star Trek", chegou a um acordo judicial com a Fiat Chrysler Automobiles devido ao acidente que o matou em junho de 2016, quando ele tinha 27 anos.

Os termos do acordo, que foi apresentado no Tribunal Superior de Los Angeles nesta semana, não foram divulgados. Quase dois meses após a morte do ator, os pais dele processaram a empresa.

Leia mais:
How to Get Away with Murder: afinal, quem é o personagem Gabriel Maddox?
Shawn Mendes conta que quase fez parte do elenco de Com Amor, Simon

Acredita-se que o processo apresentado pelos pais de Yelchin, os patinadores artísticos Victor e Irina Yelchin, seja a primeira queixa de homicídio sobre o recall de abril de 2016 da Fiat Chrysler de mais de 1,1 milhão de veículos por conta de risco de rolagem.

Yelchin, mais conhecido pelo papel de Pavel Chekov na nova sequência de filmes da franquia "Star Trek", morreu quando o carro dele, um Grand Cherokee de 2015, deslocou-se para trás na entrada íngreme de sua casa, em Los Angeles, prendendo o ator contra uma parede de tijolos e uma cerca.

Em comunicado, a Fiat Chrysler informou nesta última quinta-feira (22) que está "satisfeita de termos alcançado uma resolução amigável nesta questão. Nós continuamos a estender nossos mais profundos sentimentos à família Yelchin por sua perda trágica".

O processo também acusava a Fiat Chrysler de negligência, deficiência de produto e violação da garantia. Na época da morte de Yelchin, o problema de rolagem havia sido ligado a ao menos 68 ferimentos, 266 acidentes e 308 relatos de danos a propriedades.

O advogado da família Yelchin, Gary Dordick, não respondeu ao pedido de comentários sobre o caso. O último papel de Yelchin foi no filme independente "Thoroughbreds".

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo