MasterChef: Não tenho experiência com a parte técnica, diz o eliminado Dalvio

Por Band.com.br

A cozinha do "MasterChef Brasil" se despediu do primeiro participante da quinta temporada nesta última terça-feira (20). Dalvio foi eliminado ao apresentar uma omelete francesa incorreta para os jurados Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin.

"De início, eu não fiquei preocupado porque eu costumo fazer omelete francesa. No entanto, quando o Jacquin fez a demonstração, me deu um pouco de insegurança. Eu conhecia essa técnica, apesar de não fazer do mesmo jeito. Então, perdi a vantagem que eu poderia ter", explicou em entrevista ao Portal da Band.

Leia mais:
MasterChef Brasil: Dalvio é o primeiro eliminado da quinta temporada
MasterChef: Cozinheiros enfrentam a primeira Caixa Misteriosa

"Provavelmente, muitas pessoas iriam fazer do jeito brasileiro e não do jeito que o chef queria. Infelizmente, outras coisas acabaram não dando tão certo e alguns fatores acabaram pesando. Era uma prova técnica, que poderia me atrapalhar mais, porque eu sou um cozinheiro rústico, de cozinha mais farta, quente. Gosto de fazer arroz, feijão, massa, carne, churrasco", continuou.

"Não tenho tanto tempo e tanta experiência com essa parte mais técnica. Essa gastronomia moderna, que os chefs de casa buscam para serem comparados com chefs profissionais, eu tenho há pouco tempo na minha vida. Era uma receita que eu fiquei confiante, mas várias circunstâncias pesaram e eu, infelizmente, fui eliminado no primeiro episódio", afirmou o técnico de basquete.

Apesar da rápida participação, Dalvio garante que aprendeu muito com o talent show culinário. "Foi uma trajetória curta, porém muito prazerosa e bonita. Não sai por cozinhar mal. Saí em uma prova técnica. Consegui apresentar três pratos para os jurados que eu admiro muito e, inclusive, fui elogiado nos três", relembrou.

O técnico de basquete também disse que não ficou ressentido com Eliane, por não o ter escolhido para ir ao mezanino. "Não fiquei chateado por não ser chamado. Fiquei chateado apenas pelos critérios que foram estabelecidos por ela. Acredito muito na essência das pessoas, no caráter. Não gosto de pessoas que falam uma coisa e, na hora do vamos ver, representam uma coisa totalmente contrária do que foi falada", pontuou.

Para o participante, o nível dos candidatos na prova de eliminação também complicou suas chances. "Ficaram competidores muito fortes logo no primeiro desafio eliminatório. Na minha opinião, competidores que eu via um potencial mais baixo foram beneficiados com uma subida ao mezanino, sem ter tido o mérito de verdadeiramente conquistá-lo", disse.

"Vou seguir agora com a minha vida, com o esporte, dando minhas aulinhas. Seguir os meus projetos de campeonato e ver o que a gastronomia reserva para mim. Foi incrível vivenciar uma competição de tão alto nível – só estando aqui para entender. E esperar, quem sabe… Normalmente, tem sempre uma repescagem", finalizou.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo